SEGURANÇA

No Brasil, empresas ignoram seus próprios especialistas em cibersegurança

Convergência Digital ... 25/09/2018 ... Convergência Digital

Uma pesquisa feita com 23 diretores de segurança da informação (CISOs no jargão em inglês) de grandes e médias empresas brasileiras sugere que esse tipo de atividade ainda é considerada secundária no mundo corporativo. De acordo com os entrevistados, pelo menos 60% das empresas não seguem as estratégias desenvolvidas por seus próprios especialistas.

O estudo, feito pela consultoria britânica 4CyberSec, aponta ainda que para quase 70% desses profissionais eles foram contratados por mera formalidade, apenas para cumprir uma exigência empresarial. Ainda assim, 60% afirmam que essas organizações os penalizariam por não proteger o negócio de ataques cibernéticos.

Segundo a pesquisa, a Cultura das Organizações foi colocada em primeiro lugar como um assunto delicado de ser tratado (34,78%), ficando à frente da Consciência dos Seus Usuários (26,09%) e dos Custos (26,09%). Para a consultoria, tais indicadores fortalecem a tese de que a cultura das empresas brasileiras é o ponto de maior resistência às medidas de segurança cibernética.

“Antes de grandes estratégias, planos de ação contra ciberataques ou tecnologias de última geração, as empresas precisam estabelecer um método de trabalho baseado em uma cultura de segurança digital, o que inclui a organização como um todo, desde seus colaboradores, diretores, usuários, sem esquecer de exigir de seus parceiros a mesma postura de maturidade e responsabilidade”, aponta a 4CyberSec. Como resultado, 50% dos profissionais disseram que mudariam de cargo ou cogitariam isso num futuro próximo.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Mais de 120 milhões de CPF de brasileiros vazaram de servidor mal configurado

O fato aconteceu em março deste ano e foi detectado pela empresa InfoArmor. O dono do servidor mal configurado não foi identificado. Os vazamentos se multiplicam no País. Só essa semana foram três: TIVIT, Sicredi e SKY.

BT Brasil defende clientes de mais de 125 mil ataques cibernéticos/mês

De acordo com o diretor geral da operadora no Brasil, Alex Inglês, em 12 meses, a companhia ‘defendeu’ cerca de 18 mil ataques DDoS de larga escala, alguns chegando a 650 gibabits. Complexidade tributária afasta investimentos em rede no Brasil, afirma ainda o executivo.

EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

Agência de Segurança Nacional alega que os chineses violam acordo para restringir esse tipo de ‘ataque’ firmado em 2015.

No Brasil, 20% das PMEs quebram após ataque hackers

Levantamento feito com 285 empresas mostra que boa parte pagou resgate para ter dados recuperados após ataque hacker. O pagamento é feito, em média, de 0,3 a 0,4 do valor de um bitcoin (R$ 9,6 mil). Entre as PMEs pesquisadas, seis de cada 10 admitiram ter sido contaminadas por malware.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G