SEGURANÇA

Golpe no WhatsApp usa Bolsonaro e Lula e rouba dados de mais de 60 mil brasileiros em horas

Convergência Digital* ... 14/09/2018 ... Convergência Digital

Aproveitando o momento de eleições pelo qual o Brasil está passando, cibercriminosos estão agindo oportunamente para conseguir dados pessoais de usuários de smartphones. Por meio de dois links maliciosos que estão circulando pelo WhatsApp, eles estão oferecendo supostas camisas gratuitas de apoio a políticos influentes entre a população, tais como Jair Bolsonaro e Lula. O golpe, identificado pelo dfndr lab, laboratório da PSafe especializado em cibersegurança, já foi detectado mais de 61 mil vezes nas últimas horas e segue ganhando escala rapidamente.

Ao clicar em um dos links, o usuário acessa uma página referente a um dos políticos que oferece camisas gratuitas e inclui imagens dos modelos. Logo abaixo, o usuário precisa incluir seu nome completo e endereço, com cidade e estado onde residem, além de escolher o modelo de camisa desejado. Após preencher os campos, o usuário segue para a próxima página em que aparece a seguinte mensagem: "Precisamos nos certificar que você não é um sistema automatizado. Para isto, por favor COMPARTILHE com 10 pessoas/grupos manualmente". Por fim, a pessoa é redirecionada para um site no qual há uma notícia falsa falando sobre a distribuição das camisas com um conteúdo que incentiva as pessoas a participarem.

"A principal característica do cibercriminoso no Brasil é se apropriar do contexto em que a população está vivendo para aplicar golpes e, neste momento, com as eleições se aproximando, este é o chamariz da vez. Em paralelo, eles seguem a estratégia de incentivar as pessoas a compartilhar o link malicioso, conferindo grande força ao golpe para que ele se espalhe rapidamente. Essa combinação de fatores torna o cenário de cibercrime no Brasil cada vez mais complexo e perigoso", adverte Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

BT Brasil defende clientes de mais de 125 mil ataques cibernéticos/mês

De acordo com o diretor geral da operadora no Brasil, Alex Inglês, em 12 meses, a companhia ‘defendeu’ cerca de 18 mil ataques DDoS de larga escala, alguns chegando a 650 gibabits. Complexidade tributária afasta investimentos em rede no Brasil, afirma ainda o executivo.

EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

Agência de Segurança Nacional alega que os chineses violam acordo para restringir esse tipo de ‘ataque’ firmado em 2015.

No Brasil, 20% das PMEs quebram após ataque hackers

Levantamento feito com 285 empresas mostra que boa parte pagou resgate para ter dados recuperados após ataque hacker. O pagamento é feito, em média, de 0,3 a 0,4 do valor de um bitcoin (R$ 9,6 mil). Entre as PMEs pesquisadas, seis de cada 10 admitiram ter sido contaminadas por malware.

Brasileiro desconfia que Lei de Proteção de Dados não vai 'pegar'

Pesquisa mostra que 58% não estão confiantes de que a legislação trará os avanços necessários para a proteção dos dados. Maioria se mostrou bastante preocupada com ataques hackers e de vírus cibernéticos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G