BNDES defende uso do Fust para financiamento de novas redes

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/09/2018 ... Convergência Digital

Alvo de reclamações recorrentes das operadoras, o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações é objeto de uma nova ideia para que os recursos sejam efetivamente utilizados pelo setor. Como voltou a defender o BNDES, a proposta é que o Fust seja usado como fonte de empréstimos administrados pelo banco de fomento.

“Uma das possibilidades é do Fust reembolsável, de forma a aprovar projetos com taxas baixas e prazos longos para viabilizar áreas que hoje não são rentáveis. A vantagem é que essa modalidade não impacta no superávit primário. Na medida que a União empresta do fundo, aquilo vira um ativo e não despesa”, sustentou o diretor do departamento de TIC do BNDES, Ricardo Rivera.

O tema fez parte de um seminário sobre o futuro das telecomunicações promovido pelo portal Telesíntese nesta terça, 11/9, em Brasília. A proposta foi costurada pelo banco com a Anatel e a ideia foi incluída no anteprojeto de lei sobre novos usos do Fust que a agência encaminhou ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. A proposta, além deixar o BNDES como agente financeiro do fundo, permite sua aplicação em modalidades não reembolsável, apoio reembolsável e de garantia para apoio reembolsável.

Esta última tem alvo certo em pequenos provedores, que ainda esbarram nas dificuldades de garantias para obter financiamentos do banco de fomento. “Essa é a modalidade ‘garantidora’. Ou seja, para projetos com provedores regionais ou players em que o risco é maior, nas quais o banco poderia financiar e o Fust cobriria os investimentos casa haja um default lá na frente”, emendou Rivera.


Internet Móvel 3G 4G
Lei de inovação de Florianopólis bancou case brasileiro de rastreamento da Covid-19

Pandemia forçou spinoff de startup brasileira de turismo e criação do Smart Track. “Enquanto Google e Apple pensavam em desenvolver, nós já tínhamos sistema operando. Somos a única plataforma mundial que faz rastreamento sem geolocalizacao”, diz a CEO Jucelha Carvalho.

Anatel recria 10 colegiados após extinção por Decreto presidencial

Uso do Espectro, Defesa dos Usuários, Prestadoras de Pequeno Porte, Aferição da Qualidade, Ofertas de Atacado, Acompanhamento de Redes são alguns dos grupos reestabelecidos pela agência. 

Reclamações contra oferta de banda larga crescem 40% com a quarentena da Covid-19

Queixas na Anatel cresceram especialmente a partir de março. No conjunto dos serviços, agência recebeu 1,52 milhão de reclamações entre janeiro e junho. Também houve um aumento de 20% com relação à telefonia móvel.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G