Home - Convergência Digital

Uber pode dispensar motorista que não atende políticas da empresa

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 03/09/2018

A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás suspendeu tutela que determinava à Uber o recadastramento de motorista que foi desativado de sua plataforma digital. Segundo a decisão, a empresa não é obrigada a manter vínculo com motorista que não atende às políticas da companhia, e determinou que a tutela antecipada fosse suspensa.

Após a decisão em primeiro grau, concedendo a tutela antecipada, sob pena de multa diária de R$ 500 caso não houvesse a reativação do motorista, a Uber recorreu alegando que o motorista omitiu informações ao alegar não saber os motivos que levaram ao seu desligamento da plataforma, aduzindo que este se deu em função de relatos críticos de usuários.

A empresa sustentou, ainda, ser livre para contratar e optar por manter ou não contratos com aqueles interessados em aturarem como motoristas parceiros e que manter um motorista parceiro que infringe as regras de utilização do aplicativo, causando insegurança aos usuários, causará imensuráveis danos à imagem da empresa.

Para o relator do caso, desembargador Itamar de Lima, “além da plausibilidade das alegações formuladas, porquanto de fato não se pode compelir a parte a manter-se vinculada a motorista que, em tese, não atende às políticas da empresa, resta demonstrado o periculum in mora, uma vez que as ações dos motoristas parceiros refletem, inevitavelmente, na imagem da recorrente”.

Afirmou, também, que, de fato, não há risco de irreversibilidade, pois a medida pode ser revista a qualquer tempo e eventuais prejuízos podem ser convertidos em perdas e danos, deferindo o pedido e suspendendo o cumprimento da tutela antecipada.

* Com informações do TJGO

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/09/2018
Demora do INPI deixa marca iPhone grátis para Apple no Brasil

17/09/2018
Justiça manda metrô de SP parar coleta de dados e multa em R$ 50 mil por dia

05/09/2018
Kotlin: a linguagem de programação que conquistou os apps

04/09/2018
Justiça obriga Santander a reativar contas de corretora de criptomoeda

03/09/2018
Justiça eleitoral concede direito de resposta no YouTube

03/09/2018
Uber pode dispensar motorista que não atende políticas da empresa

29/08/2018
Oitenta e nove dos 100 apps mais populares do Android ferem a privacidade

27/08/2018
TRT-SP decide que motorista tem vínculo com Uber

20/08/2018
STJ inaugura julgamentos totalmente virtuais

17/08/2018
Receita Federal libera o aplicativo e-Processo

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

Empregos em TI dobram em 10 anos e passam de 500 mil no Brasil

O Panorama do Setor de TICs 2018, elaborado pela Assespro Nacional, em parceria com a Assespro Paraná e a Universidade Federal do Paraná avaliou o período de 2006 a 2016. São Paulo lidera com 43% dos empregos, bem à frente dos demais Estados.

Decisão do STF a favor da terceirização não respalda a pejotização

Advogados procurados pelo portal Convergência Digital sustentam que a dispensa de empregados para a contratação como terceirizados pode caracterizar a subordinação e punição à corporação

'Jogo de cintura' não é balela. É sobrevivência

Mas toda flexibilidade exige limite. Um profissional precisa ter uma meta, um plano de carreira bem claro. A inflexibilidade também tem um custo para o profissional que se recusa a ver os novos tempos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site