Home - Convergência Digital

Uber pode dispensar motorista que não atende políticas da empresa

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 03/09/2018

A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás suspendeu tutela que determinava à Uber o recadastramento de motorista que foi desativado de sua plataforma digital. Segundo a decisão, a empresa não é obrigada a manter vínculo com motorista que não atende às políticas da companhia, e determinou que a tutela antecipada fosse suspensa.

Após a decisão em primeiro grau, concedendo a tutela antecipada, sob pena de multa diária de R$ 500 caso não houvesse a reativação do motorista, a Uber recorreu alegando que o motorista omitiu informações ao alegar não saber os motivos que levaram ao seu desligamento da plataforma, aduzindo que este se deu em função de relatos críticos de usuários.

A empresa sustentou, ainda, ser livre para contratar e optar por manter ou não contratos com aqueles interessados em aturarem como motoristas parceiros e que manter um motorista parceiro que infringe as regras de utilização do aplicativo, causando insegurança aos usuários, causará imensuráveis danos à imagem da empresa.

Para o relator do caso, desembargador Itamar de Lima, “além da plausibilidade das alegações formuladas, porquanto de fato não se pode compelir a parte a manter-se vinculada a motorista que, em tese, não atende às políticas da empresa, resta demonstrado o periculum in mora, uma vez que as ações dos motoristas parceiros refletem, inevitavelmente, na imagem da recorrente”.

Afirmou, também, que, de fato, não há risco de irreversibilidade, pois a medida pode ser revista a qualquer tempo e eventuais prejuízos podem ser convertidos em perdas e danos, deferindo o pedido e suspendendo o cumprimento da tutela antecipada.

* Com informações do TJGO

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

01/03/2019
STJ: Prazo para exigir cobrança indevida em telefonia é de 10 anos

26/02/2019
Contribuição sindical fixada em assembleia vale para toda categoria

11/02/2019
Ações trabalhistas caíram na primeira instância, mas cresceram nas demais

07/02/2019
Anatel terá app para comparação de preços, mas ele só fica pronto em 2020

30/01/2019
Bradesco viabiliza aluguel de carro pelo aplicativo

24/01/2019
Easy Taxi e Cabify unem operações para brigar com Uber e 99

23/01/2019
Telegram ignora Fake News e aumenta número máximo de pessoas em grupo

22/01/2019
Depois dos táxis, Uber enfrenta,agora, a ira das empresas de ônibus

18/01/2019
Brasileiro usa cerca de 30 aplicativos nos smartphones

16/01/2019
Nova licitação do TaxiGov abre portas para apps e locadoras de veículos

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site