INTERNET

Califórnia aprova lei de neutralidade de rede e proíbe zero rating

Luís Osvaldo Grossmann ... 03/09/2018 ... Convergência Digital

Nove meses depois de a FCC, a agência de telecomunicações dos Estados Unidos, derrubar as regras nacionais sobre neutralidade de rede, o mais rico e populoso estado americano, sede das gigantes Google e Facebook, aprovou uma lei ainda mais forte para repor as garantias de não discriminação de tráfego na internet.

O texto foi aprovado pelo Senado estadual e pelo equivalente à assembleia legislativa e agora espera apenas a sanção pelo governador Jerry Brown, Democrata como a maioria dos representantes estaduais que aprovaram a lei pela ampla margem de 23 votos a favor – todos os deputados Democratas e um Republicano – e 11 contrários.

A nova legislação é ainda mais forte do que as regras que a agência americana aprovara em 2015, pois além de impedir bloqueios ou tratamento discriminatório do tráfego também torna ilegal a prática conhecida como ‘zero rating’, pelo qual os provedores de conexão não descontam da franquia o acesso a determinados sites o aplicações.

Enquanto entidades de defesa de direitos civis comemoram, as empresas americanas reclamam que a lei prejudica a inovação e os modelos de negócios das teles. “Esta lei cria um tremendo precedente, capaz de modelar o mercado da internet não apenas na Califórnia, mas em todo o país, em benefício dos consumidores”, declarou a Consumers Union.

De fato, embora tenha sido o quarto estado americano a aprovar legislação no mesmo sentido, o peso do maior estado americano, sede de grande parte das empresas de tecnologia do país, deve se espalhar pelos Estados Unidos. Afinal, pelo menos 27 estados já foram à Justiça contra a decisão tomada pela FCC em dezembro passado.

Como lembrou o jornal New York Times, a influência da Califórnia é significativa e já serve de modelo em outras legislações, como as que tratam dos limites de emissões de poluentes pelos automóveis no país. E o estado de Nova York já trabalha em texto inspirado no que foi aprovado na semana passada.


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31 A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

Justiça libera You Tube de informar e-mail e IP de usuários que publicam filmes piratas

Decisão foi do Tribunal Superior da Europa, com a argumentação de que é preciso existir um equilíbrio entre proteger dados pessoais e direitos autoriais.

NIC.br abre novas opções de domínios .br

Endereços web "app.br", "seg.br", "geo.br" e "des.br" estão entre as 12 opções disponíveis para registro a partir de 20/7.

Com mais de 50 projetos contra Fake News tramitando na Casa, PL 2630/20 chega à Câmara Federal

Presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, do DEM/RJ, se disse disposto a acelerar a tramitação do PL 2630, aprovado no Senado por 44 a 32 votos.

Audiências públicas sobre privatização de estatais poderão ser pela internet

Governo promete "ampla divulgação" para a discussão dos projetos do Programa de Parcerias de Investimento.

Sem nova lei, Justiça condena deputado a indenizar em R$ 50 mil por fake news

Por vídeo com acusações falsas a ex-presidente do PT em Ubatuba (SP), de 2018, Alexandre Frota (PSDB-SP) terá também que se retratar em suas redes sociais. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G