Home - Convergência Digital

Brasileiros querem usar o WhatsApp para pagar contas

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 31/08/2018

Pouco mais da metade dos usuários brasileiros de WhatsApp (53%) manifestaram que gostariam de usar o aplicativo de mensagens para realizar pagamentos e transferências bancárias. O número representa aproximadamente 50 milhões de pessoas, cruzando com dados do IBGE e da pesquisa TIC Domicílios e considerando apenas aqueles com 16 anos ou mais de idade, revela a nova pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre Mensageria Móvel

Foram entrevistados, em julho, 1.984 brasileiros que acessam a Internet e possuem telefone celular, sendo que a pesquisa tem validade estatística, com grau de confiança de 95% e margem de erro de 2,2 pontos percentuais. A pesquisa contou com o patrocínio da Infobip. Dentro do grupo que deseja a nova funcionalidade, 44% gostariam que o serviço de pagamento via WhatsApp fosse feito a partir de uma conta bancária virtual criada dentro do próprio app de mensageria. 37% optariam por associar ao WhatsApp sua conta bancária atual. E 19% achariam melhor associar seu cartão de crédito ao aplicativo.

"Embora a pesquisa não tenha apurado quanto os brasileiros estariam dispostos a pagar por esse serviço, nem qual seria o modelo de negócios mais aderente, os resultados indicam um interesse bastante grande e uma oportunidade para o WhatsApp de não apenas se conectar aos bancos, mas de oferecer um serviço próprio de conta virtual. O potencial é enorme", comenta Fernando Paiva, editor do Mobile Time e coordenador da pesquisa.

Paiva cita modelos usados nos países do Oriente para justificar sua avaliação: "naquela região, os aplicativos de mensageria viraram "super-apps", dentro dos quais se consegue fazer quase tudo, desde pedir um táxi até encomendar uma pizza, assim como realizar pagamentos e transferências de valores. O exemplo mais notório é do chinês WeChat, que utiliza um sistema de QR codes para a identificação dos usuários e através do qual são feitos os pagamentos".

A pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre Mensageria Móvel reafirma a liderança do WhatsApp como o aplicativo de mensagens preferido. Quase a totalidade dos usuários (97%) dos internautas brasileiros com smartphone possuem o WhatsApp instalado e 98% deles abrem o app todo dia ou quase todo dia. "Há alguns meses, o WhatsApp começou a testar uma solução própria de pagamentos na Índia, seu maior mercado no mundo. O Brasil é o seu segundo maior mercado, mas ainda não há previsão de quando o serviço será testado por aqui", afirma Fernando Paiva. Para baixar a pesquisa: http://panoramamobiletime.com.br/

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/04/2020
Oi cria carteira digital por WhatsApp para pessoas de baixa renda

02/03/2020
Banco Carrefour libera fatura pelo WhatsApp

20/02/2020
MetrôRio passa a aceitar cartões de débito nos pagamentos por aproximação

09/01/2020
BC contrata Dinamo Networks e faz acontecer o pagamento instantâneo

05/08/2019
Carteiras digitais impulsionam transações NFC no Banco do Brasil

13/05/2019
Itaú dispensa 'maquininha' e lança carteira digital para pagar e receber pelo celular

31/01/2019
Mais de 2000 postos da Shell passam a aceitar pagamento via app do Mercado Pago

31/08/2018
Brasileiros querem usar o WhatsApp para pagar contas

28/08/2018
Celulares e redes sociais turbinam transferências de dinheiro no mundo

26/06/2018
Samsung entra na briga contra PayPal, PagSeguro e Mercado Pago no Brasil

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site