SEGURANÇA

Apagão de mão de obra exige o uso de robôs na segurança cibernética

Ana Paula Lobo e Pedro Costa, de Foz do Iguaçu ... 07/08/2018 ... Convergência Digital

O apagão de mão de obra especializada para Segurança da Informação abre espaço para o uso de robôs analistas na segurança cibernética nacional, afirma o consultor de Segurança da Informação, Paulo Pagliusi. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o My Inova Summit, realizado nos dias 02 e 03 de agosto, em Foz do Iguaçu, o especialista observou que os hackers gostam de atacar em horários onde o custo do profissional é muito elevado.

"A maior parte dos ataques acontece de madrugada ou nos feriados. E ter um bom profissional atento nesses horários é muito caro. Além disso, temos carência de bons profissionais em segurança. Os robôs têm de ser vistos como aliados", afirma Pagliusi.

Com relação à segurança, o especialista diz que os ataques em Internet das Coisas só vão acender o sinal amarelo quando ficarem sensíveis ao bolso e à reputação das marcas. Assistam a entrevista com Paulo Pagliusi.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Golpe oferece US$ 1,5 milhão por perfil vencedor do Facebook

Golpe diz que a pessoa teve o perfil como vencedor do prêmio do Facebook de 2019. A seleçaõ teria sido feita pela base de dados do computador central do Facebook. O golpe pede que o 'selecionado' responda por email.

Hacker alega ter acessado Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil

Integrante do grupo Hacker "Fatal Error Crew" publica informações sobre suposta invasão a servidores da Certisign, que dariam acesso ao Instituto Nacional de Tecnologia da Informação. Empresa nega sucesso na invasão e afirma que o hacker apenas acessou dados de servidores inativos desde 2017.

Brasil foi o sexto país mais afetado por vírus em apps da Google Play

Software, identificado como ANDROIDOS_MOBSTSPY , foi responsável por baixado mais de 100 mil vezes no mundo. O malware rouba informações como localização do usuário, conversas por SMS, registros de chamadas e itens da área de transferência.

Mais de 120 milhões de CPF de brasileiros vazaram de servidor mal configurado

O fato aconteceu em março deste ano e foi detectado pela empresa InfoArmor. O dono do servidor mal configurado não foi identificado. Os vazamentos se multiplicam no País. Só essa semana foram três: TIVIT, Sicredi e SKY.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G