Home - Convergência Digital

Anatel fica longe de uma solução para a cobertura rural em 450 MHz

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 07/06/2018

Segue empatado na Anatel o processo em que as operadoras pedem para usar conexões via satélite para a cobertura rural, nos termos do primeiro leilão 4G do país, realizado ainda em 2012. Lá, a ordem era prestar os serviços com redes terrestres na faixa de 450 MHz.

O conselheiro Emmanoel Campelo, a quem caberá desempatar a questão, sustentou que precisa estudar mais o caso para chegar a uma conclusão. “Ainda estou me reunindo com a área técnica para formar convicção, sendo possível apresentar uma quarta posição à mesa. Por isso vou pedir prorrogação por 120 dias, embora não pretendo usar todo esse prazo mas trazer o voto assim que tivermos quórum completo”, disse nesta quinta, 7/6.

O relator Otávio Rodrigues e o presidente da Anatel, Juarez Quadros, entendem que o edital não dá margem ao cumprimento da obrigação com satélite e defendem dar mais dois anos para que as empresas adequem a oferta dos serviços nas áreas rurais conforme previa o leilão de 2012.

Já Leonardo de Morais e Aníbal Diniz concordam com as alegações das empresas de que não há ecossistema efetivo para equipamentos na faixa de 450 MHz e que o satélite seria uma solução natural para conectar regiões mais remotas. A divergência entre ambos se dá especialmente em como tratar o “descumprimento” do edital, mas sempre aceitando a cobertura por satélite.

Outra dúvida ainda a ser sanada pelo Conselho Diretor é o destino da faixa de 450 MHz. Como exigem a implantação da rede terrestre, Rodrigues e Quadros mantém o espectro com as empresas. Por aceitar o satélite, Morais e Diniz querem a devolução da frequência.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/10/2018
PSB vai ao STF contra tentativa da Anatel de mediar contratos entre teles e OTTs

16/10/2018
Preterido por indicação política na Anatel, Quadros lamenta paralisação das políticas setoriais

16/10/2018
Intervozes quer que Anatel torne pública proposta para o novo PGMU

15/10/2018
Kassab confirma Moisés Queiroz como novo presidente da Anatel

08/10/2018
Eleições 2018: Não houve registro de falha nas redes de telecomunicações

05/10/2018
Anatel empurra para 2019 posição sobre franquia na banda larga

04/10/2018
Anatel ameaça leiloar outorgas da Sercomtel e cobra atitude dos acionistas

03/10/2018
Usuários da MVNO Porto Seguro vão escolher se ficam ou não com a TIM

03/10/2018
Na Anatel, Facebook defende desregulamentação de telecom

03/10/2018
Cobrança e qualidade concentram maioria das queixas à Anatel em agosto

Destaques
Destaques

FCC, dos EUA, impõe ‘Lei das Antenas’ para acelerar redes 5G

Regra aprovada pelo regulador dos Estados Unidos prevê entre 60 e 90 dias como prazo máximo para licenças de instalação de equipamentos, em especial, para as small cells. Lá também há burocracia e o prazo de espera pode chegar a um ano. No Brasil, a situação não é diferente.

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

São 23 projetos que propõem soluções de Internet das Coisas para cidades, 17 para saúde e 14 para campo. Juntos, envolvem investimentos de R$ 360 milhões. Banco vai selecionar, até outubro, as empresas que vão receber empréstimos não reembolsáveis.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site