GESTÃO

BNDES cobra governança e gestão para abrir crédito às empresas de Internet

Por Roberta Prescott* ... 06/06/2018 ... Convergência Digital

As empresas de internet precisam modernizar a sua gestão para conseguirem financiamento junto aos órgãos governamentais. A ressalva foi feita pelo diretor do departamento de TIC do BNDES, Ricardo Rivera. Segundo ele, as empresas de Internet devem seguir o caminho de formalização e da melhoria da gestão. “Não tem como um órgão público financiar quem não tem governança, gestão e não audita os demonstrativos financeiros”, sinalizou, ao apresentar o que o banco tem feito para fomentar o acesso ao crédito por parte dos ISPs.

Até 2019, o BNDES quer ter estabelecido um plano de fomento estratégico em conjunto com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); alcançar a marca de dez financiamentos diretor; ter um parceiro nacional e três regionais para o Fundo Garantidor para Investimentos (FGI); contar com novo produto para operações a partir de R$ 1 milhão; ter estudo sobre a viabilidade de fundos específicos e usar o FUST reembolsável.

Rivera explicou, em palestra no Encontro Nacional Abrint 2018, que acontece em São Paulo, que, no segundo semestre, será feito um piloto do novo produto está sendo elaborado que prevê plano de investimentos a partir de R$ 1 milhão. “O produto é inovador por quebrar etapas do processo e deixa-lo mais ágil. O trâmite será simplificado, sem balanço auditado para entrada”, explicou.

Outra iniciativa do banco é colocar o Finem Telecom para R$ 10 milhões. Atualmente, o programa de financiamento é a partir de R$ 20 milhões para a universalização da banda larga e para a expansão e modernização da infraestrutura de telecomunicações. Além disto, o BNDES quer expandir parcerias e FGI para usar o fundo para garantir operações mais arriscadas no BNDES. “Para 2019, entendemos como fundamental o compartilhamento de risco de crédito com o agente financeiro. Uma experiência piloto será feita com ABDE”, disse.  

Ao comentar o status atual de financiamento, Rivera apontou que cinco provedores estão em processo de análise de investimentos diretos e que foram realizadas reuniões positivas com dois agentes financeiros para uso do Fundo Garantidor para Investimentos (FGI). “Se viabilizado, o Fust reembolsável será o principal instrumento”, salientou. Na abertura do Encontro Abrint 2018, o ministro Gilberto Kassab, se disse 'frustrado' com a demora do BNDES em liberar linhas de financiamento às empresas de Internet.


Nova licitação do TaxiGov abre portas para apps e locadoras de veículos

Licitação acontecerá no dia 24 de janeiro e equivale a um montante estimado de R$ 19,6 milhões para execução no período de um ano. Implantado em março de 2017, serviço é usado por mais de 15 mil servidores e colaboradores, em quase 300 mil corridas realizada.

Empresas criticam governo e pedem mais prazo para aderir ao eSocial

Há também uma grande preocupação com as pequenas empresas. Isso porque a maioria - que tem de entrar no regime em 2019 - desconhece o novo regime de transmissão de dados para a Receita Federal.

Setor de TI quer resgatar projeto original do Parque Capital Digital

O atual modelo implantado pelo Governo Rodrigo Rollemberg nunca foi aceito pelo setor de TICs. Senador Izalci Lucas (PSDB) pretende conversar com o governador, Ibaneis Rocha, sobre a questão. Conta com o apoio das empresas, que pela primeira vez, participam da equipe de transição através do presidente do Sinfor, Ricardo Caldas.

Receita orienta sobre como informar mudança de CPF no eSocial

Procedimento é considerado raro, mas para evitar problemas, o Comitê Gestor do novo regime determinou como as empresas devem agir. Medida será válida a a partir de 21 de janeiro de 2019, com a entrada em produção da versão 2.5 do leiaute do eSocial.

Ceará avança com PPPs para ser um hub nacional de TICs

Governo cearense trabalha para atrair datacenters e empresas de TICs, revela o secretário de Planejamento do Ceará, Francisco Queiroz Maia Jr. Em Telecom, secretário reclama da falta de interesse das teles e diz que alvos da política são operadoras competitivas e provedores Internet.




  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G