INTERNET

NIC.br ativa OpenCDN em Salvador

Convergência Digital ... 06/06/2018 ... Convergência Digital

Os provedores de conteúdo e de acesso à Internet, entre outros participantes do IX.br em Salvador (BA), já podem aderir ao OpenCDN, iniciativa do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). O OpenCDN cria condições para diminuir a distância entre os conteúdos disponíveis on-line e os usuários locais de Internet e, na prática, representa melhoria na velocidade, no custo e na qualidade do acesso à Internet. Os sistemas autônomos interessados em aderir devem preencher o formulário disponível no endereço: http://opencdn.nic.br/pt/join/.

A Região Metropolitana de Salvador é a primeira localidade a receber o OpenCDN por possuir um número expressivo de redes interligadas e apresentar potencial de crescimento. "A Bahia possui 321 sistemas autônomos sendo que, destes, 134 estão localizados num raio de 80 km do Ponto de Troca de Tráfego do IX.br. Essa proximidade facilita a ligação direta ao Internet Exchange (IX) local, que hoje conta com mais de 50 participantes. Esperamos que mais sistemas autônomos se liguem ao IX de Salvador e que a maioria deles faça também sua adesão ao OpenCDN. É importante incentivar os provedores regionais a se tornarem sistemas autônomos e, assim, participarem do IX", destaca Antonio M. Moreiras, gerente de Projetos e Desenvolvimento do NIC.br.

A iniciativa não tem fins lucrativos, é aberta e transparente, e terá operação autossustentável. "Haverá um período de gratuidade até o mês de agosto, quando os custos passarão a ser divididos entre os participantes. A expectativa é de que seja um valor muito baixo", explica Moreiras. A partir da evolução da iniciativa em Salvador, o OpenCDN poderá ser estendido para outros Pontos de Troca de Tráfego do IX.br ainda neste ano.

Um dado importante para ser lembrado é que não se pode confundir um IX.br com um PoP (ponto de presença) de operadoras. “Os PTTs facilitam aos sistemas autônomos trocarem tráfego entre si e são partes da infraestrutura de Internet, onde muitos sistemas autônomos diferentes podem se conectar para fazer troca de tráfego (peering)”, disse, ressaltando a importância da neutralidade, ou seja, de o IX ser independente de provedores comerciais. 

“Uma estrutura deste tipo [ponto de troca de tráfego] não pode estar na mão de organizações que não sejam brasileiras”, explica Milton Kaoru Kashiwakura, engenheiro e diretor de projetos do NIC.br. Em maio, o tráfego de internet nos 31 pontos de intercâmbio (IX) brasileiros bateram a marca de 5 terabits por segundo, de acordo com as medições do IX.br.


Decolar.com é multada em R$ 7,5 milhões

Multa foi aplicada pelo pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC). Empreas é acusada de ter praticado diferenciação de preço de acomodações e negativa de oferta de vagas, quando existentes.

PMEs: mais de 50% usam Internet via cabo, com velocidades entre 1Mpbs a 10 Mpbs

Levantamento TICs Empresas 2017 mostra ainda que apenas 19% das PMEs vendem produtos via Internet no Brasil.

Proteste pede que Google e Facebook expliquem uso de dados no Brasil

Com a autorização do TSE para “impulsionamento” de conteúdo eleitoral, entidade cobra as condutas das redes para uso dos dados.

NIC.br ativa OpenCDN em Salvador

Cidade tem número expressivo de redes interligadas ao IX.br.  Em maio, tráfego nos IX bateu a marca de 5 terabits por segundo.

Comércio eletrônico no Brasil deixa de faturar R$ 407,2 mi com greve de caminhoneiros

Levantamento da Ebit diz que pouco mais de 860 mil pedidos deixaram de ser feitos pelos consumidores durante os 11 dias de paralisação dos caminhoneiros.

Revista Abranet 24 . maio-junho-julho 2018
Veja a Revista Abranet nº 23 A Convenção Abranet 2018 reuniu, na Bahia, cerca de cem empresas de internet. As discussões foram além do dia a dia e abordaram aspectos como planejamento, inovação e estratégia.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G