Home - Convergência Digital

Teles: suspensão das operações da ZTE não afeta infraestrutura nacional

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 11/05/2018

As operadoras brasileiras já estavam migrando ou se desfazendo dos equipamentos da ZTE antes de a crise da fabricante com o governo dos Estados Unidos estourar. Procuradas pelo Convergência Digital, as teles afirmaram que não correm risco nas suas infraestruturas por conta da possível saída da chinesa no mercado. A maioria afirma ter 'poucos equipamentos ativos e/ou migraram para outros fornecedores'.

A ZTE Brasil, também procurada, não quer falar. Tampouco confirma se as operações no País foram paralisadas. Informa apenas que segue o comunicado global da fabricante, publicado no portal. Nele, a ZTE diz que foi obrigada a suspender as operações por conta das duras sanções comerciais impostas pelo governo dos EUA.

A Anatel, também procurada pelo Convergência Digital, disse que o assunto não faz parte do seu escopo por se tratar de uma fornecedora de equipamentos e não de uma operadora de telecomunicações. As sanções dos EUA à companhia chinesa aconteceram após investigações mostrarem que a fabricante chinesa revendeu tecnologia americana para o Irã, o que era proibido à época.

A ZTE firmou um acordo, pagou US$ 1,2 bilhão em multas e se comprometeu a demitir executivos. No entanto, descobriu-se que a maioria dos executivos não apenas foi mantida, como recebeu bônus por produtividade. Diante disso, os americanos elevaram o tom e proibiram empresas locais de negociar com a ZTE, entre elas a Qualcomm, fornecedora de chips, e a Google, com o sistema operacional Android.

*Com agências internacionais

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

11/05/2018
Teles: suspensão das operações da ZTE não afeta infraestrutura nacional

03/04/2014
Na Europa, tarifas de roaming acabam em 2015

Destaques
Destaques

4G já alcança metade dos celulares no Brasil

No fim do primeiro semestre de 2018, país contava com 118 milhões de chips de quarta geração.

Banda larga móvel: América Latina cobra até três vezes mais pelo espectro

"Políticas de espectro que aumentam os preços e concentram-se em ganhos de curto prazo são incompatíveis com a economia digital", adverte o diretor da GSMA, Sebastián Cabello.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A IA vai virar a economia de "cabeça para baixo" como um tsunami!

Por: Eduardo Prado *

O impacto só não vai ser mais ser mais rápido nas economias dos países por causa da falta de mão de obra de Inteligência Artificial por conta da carência de especialistas como cientistas de dados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site