SEGURANÇA

Botnets continuam hospedadas e ativas em cinco países da América Latina

Luiz Queiroz* ... 17/04/2018 ... Convergência Digital

Relatório sobre ameaças no ciberespaço divulgado pela CenturyLink - o segundo maior provedor de comunicações dos Estados Unidos para clientes corporativos globais, em mais de 60 países - aponta para o crescimento das botnets. De acordo com a empresa, na América Latina, os cinco principais países que hospedam a maioria dos servidores de comando e controle (C2s), que controlam as botnets, são Brasil, México, Argentina, Colômbia e Chile. Eles registram o maior volume de tráfego de internet malicioso em 2017.

Outros países com infraestruturas robustas de comunicação também forneceram inadvertidamente largura de banda para ataques IoT DDoS, e acabaram por ser algumas das maiores vítimas em volume de ataques de comando. Os cinco principais países em tráfego de ataques bot são Estados Unidos, China, Alemanha, Rússia e Reino Unido.

O malware "Mirai" e suas variações têm sido o foco de coberturas consistentes na mídia, mas em 2017 os Laboratórios de Pesquisas sobre Ameaças da CenturyLink testemunharam ataques "Gafgyt", afetando mais vítimas com ataques notavelmente mais longos.

A CenturyLink coleta 114 bilhões de registros de NetFlow todos os dias, capturando mais de 1.3 bilhão de ocorrências de segurança diariamente e monitorando 5.000 servidores C2 conhecidos de forma contínua. Responde e mitiga, cerca de 120 ataques DDoS por dia e remove aproximadamente 40 redes C2 por mês.

O relatório e os alertas da CenturyLink sobre ataques são provenientes de um dos maiores backbones IP do mundo, uma infraestrutura crítica que apoia todas as operações globais da empresa, e asseguram o seu conjunto completo de soluções de segurança, incluindo detecção de ameaças, monitoramento seguro de registros, mitigação DDoS e soluções de segurança baseadas em rede.

Para ter acesso ao relatório clique nesse Link.

*Com informações da CenturyLink.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
CredDefense economiza R$ 1 bilhão com reconhecimento facial

Plataforma brasileira de detecção de fraude, que reúne informações de mais de 130 empresas, implementou as soluções de reconhecimento facial da NEC para mapear as características faciais do consumidor, com a análise de foto de documento quando ele faz um cartão de loja. Redução nas fraudes superou a casa dos 90%.

MPDF abre investigação sobre vazamento de 2 milhões de dados de clientes da C&A

Segundo o Ministério Público do Distrito Federal, a própria empresa admitiu ter sido alvo de um ciberataque no Brasil. Entre as informações vazadas estariam o número do CPF, e-mail, valor adquirido e outros.

Gastos globais com segurança vão crescer 12,4% em 2018

Questões relacionadas à privacidade puxam investimentos, que vão passar de R$ 450 bilhões.

Os robôs já chegaram ao centro de operações de Segurança

Mas eles nunca vão substituir os homens na resposta aos incidentes, mesmo com o uso de certas técnicas de inteligência artificial. "Há um exagero muito grande com o uso dessa tecnologia", adverte o vice-presidente de pesquisas do Gartner, Augusto Barros.

Governo lidera e 40% dos sites brasileiros não são seguros

Levantamento feito pela BigData Corp, a pedido da Serasa, indica que pelo menos 7,2 milhões de endereços não possuem certificado de criptografia SSL. Percentual é alto mesmo em sites que fazem transações financeiras.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G