SEGURANÇA

Botnets continuam hospedadas e ativas em cinco países da América Latina

Luiz Queiroz* ... 17/04/2018 ... Convergência Digital

Relatório sobre ameaças no ciberespaço divulgado pela CenturyLink - o segundo maior provedor de comunicações dos Estados Unidos para clientes corporativos globais, em mais de 60 países - aponta para o crescimento das botnets. De acordo com a empresa, na América Latina, os cinco principais países que hospedam a maioria dos servidores de comando e controle (C2s), que controlam as botnets, são Brasil, México, Argentina, Colômbia e Chile. Eles registram o maior volume de tráfego de internet malicioso em 2017.

Outros países com infraestruturas robustas de comunicação também forneceram inadvertidamente largura de banda para ataques IoT DDoS, e acabaram por ser algumas das maiores vítimas em volume de ataques de comando. Os cinco principais países em tráfego de ataques bot são Estados Unidos, China, Alemanha, Rússia e Reino Unido.

O malware "Mirai" e suas variações têm sido o foco de coberturas consistentes na mídia, mas em 2017 os Laboratórios de Pesquisas sobre Ameaças da CenturyLink testemunharam ataques "Gafgyt", afetando mais vítimas com ataques notavelmente mais longos.

A CenturyLink coleta 114 bilhões de registros de NetFlow todos os dias, capturando mais de 1.3 bilhão de ocorrências de segurança diariamente e monitorando 5.000 servidores C2 conhecidos de forma contínua. Responde e mitiga, cerca de 120 ataques DDoS por dia e remove aproximadamente 40 redes C2 por mês.

O relatório e os alertas da CenturyLink sobre ataques são provenientes de um dos maiores backbones IP do mundo, uma infraestrutura crítica que apoia todas as operações globais da empresa, e asseguram o seu conjunto completo de soluções de segurança, incluindo detecção de ameaças, monitoramento seguro de registros, mitigação DDoS e soluções de segurança baseadas em rede.

Para ter acesso ao relatório clique nesse Link.

*Com informações da CenturyLink.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Clonagem do WhatsApp já atingiu 8,5 milhões de brasileiros

Segundo pesquisa realizada pela PSafe, essa modalidade de golpe faz 23 novas vítimas todos os dias no Brasil. Quase 30% dos entrevistados colocaram o vazamento das conversas como o principal prejuízo da clonagem.

Custo médio de uma violação de dados é de R$ 5,4 milhões no Brasil

Empresas brasileiras levam em, média, 250 dias para identificar a violação dos dados. De acordo com o diretor de Cibersecurity da IBM, João Rocha, as organizações enfrentaram a perda ou o roubo de mais de 11,7 bilhões de registros nos últimos três anos. Ataques maliciosos custam mais do que as violações por falhas humanas.

Em maio, Brasil teve mais de 140 milhões de ameaças disseminadas por e-mail

País fica no top 3 do ranking mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos e a China, revela estudo feito pela Trend Micro.

Duas em cada três empresas querem Inteligência Artificial para evitar ataques hackers

Quase 70% das corporações admitem que não serão capazes de responder aos ataques cibernéticos sem o uso da IA. O levantamento global da Capgemini revela ainda que uma em cada cinco empresas admitem o impacto dos hackers e um prejuízo significativo nos negócios.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G