Home - Convergência Digital

Pegou na mentira? Dançou a vaga de emprego...

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 09/04/2018

As entrevistas de emprego tendem a deixar os candidatos nervosos. Exigências, análises, uma série de perguntas e um ambiente repleto de formalidades que aumenta a tensão e pode incentivar o profissional a cometer alguns deslizes, como contar mentiras. De acordo com a Pesquisa dos Profissionais Brasileiros realizada pela Catho, 92,2% dos recrutadores afirmaram que já flagraram mentiras de candidatos em etapas

do processo seletivo. Um inglês avançado aqui, o domínio do Excel ali são algumas das mais conhecidas, segundo a psicóloga e assessora de carreira Elen Souza, da Catho. Ela listou as cinco mentiras mais comuns contadas por candidatos. Confira, abaixo:

1. Mentir sobre experiências profissionais

Muitos profissionais, quando inseguros, costumam aumentar a descrição e/ou explicação sobre suas atividades.
Por que não fazer: É muito fácil do recrutador descobrir essas informações, seja pelas redes sociais ou buscando referências do profissional ligando na empresa.

Dica: Segundo Souza, o melhor a se fazer é resumir em seu CV as atividades desenvolvidas em suas experiências, o que ajuda o recrutador a entender o seu perfil e competências, não havendo a necessidade de "inflar" suas experiências.

2. Formação

Muitos profissionais colocam no currículo cursos de especialização que não fizeram ou aumentam a carga horária de cursos pequenos - como se fossem de longa duração.
Por que não fazer: É possível verificar junto ao MEC se a informação é verdadeira ou ainda, pedir a apresentação de um certificado para confirmação.

Dica: Ao invés de mentir, diga que ainda não conseguiu investir em determinado curso, mas que tem interesse em fazer caso surja uma oportunidade.

3. Habilidades técnicas

Muitos candidatos acreditam que quantidade é o que importa e, por isso, acabam aumentando seu nível de conhecimento e até mesmo, mentindo sobre suas habilidades.
Por que não fazer: O recrutador pode submetê-lo a um teste prático e pedir que você execute a tarefa.

Dica: Em seu currículo, dê relevância para as habilidades técnicas que você mais domina.

4. Idioma

Muitos profissionais colocam em seus CVs que têm um segundo idioma fluente e avançado, mas quando chega a hora da entrevista fica claro que isso não é verdade.
Por que não fazer: O entrevistador pode pedir que o candidato responda no idioma que disse dominar - podendo gerar uma situação constrangedora.

Dica: Deixe claro seu nível de fluência e, caso não seja fluente/avançado, mostre que está disposto a melhorá-lo.

5. Resultados

Alguns profissionais falam de resultados que não obtiveram, que não são reais ou que foram atingidos por outra pessoa da equipe.Por que não fazer: O selecio nador pode pedir mais detalhes de como o resultado foi alcançado e, se você não for o executor, será muito difícil de explicar.

Dica: Antes da entrevista, avalie os resultados obtidos em sua carreira e, mesmo se forem pequenos, vale a pena contar suas contribuições.

Fonte: portal Info Money

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/03/2019
Jovens entre 18 e 24 anos são os mais vulneráveis à demissão

18/03/2019
Você sabe como dizer não a uma oferta de emprego?

14/03/2019
Oi tem vagas em sete estados para pessoas com deficiência

12/03/2019
Prodemge faz concurso para contratar diretor técnico para TI

21/02/2019
Procura por desenvolvedores de APIs quadruplicou em 2018

05/02/2019
Wappa tem 10 vagas para Tecnologia

31/01/2019
Quero demitir o meu CIO. Mas como fazer sem risco?

23/01/2019
Fintech abre 150 vagas para profissionais de TI

14/01/2019
Analista de BI supera cientista de dados e desenvolvedores em reajuste salarial

08/01/2019
Empresa de ERP inicia ano com 140 vagas abertas em todo o Brasil

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site