Home - Convergência Digital

Oi usa sensores de IoT para gestão de evento no Rio de Janeiro

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 06/04/2018

A Oi forneceu solução de Internet das Coisas para o monitoramento de facilities no evento Rio Creative Conference, a Rio2C, evento que acontece até o dia 08 de abril na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, e reúne grandes nomes da tecnologia, inovação e cultura, na qual também é fornecedora da rede de Telecomunicações e TI para o evento.

Foram instalados 22 sensores para monitorar em tempo real alimentação de energia elétrica, temperatura e controle de acesso aos espaços físicos onde estão os equipamentos, integrados à ferramenta de gestão e controle do NOC (Network Operation Center) instalado exclusivamente no evento. De acordo com a Oi, a infraestrutura está projetada para suportar um público estimado pelos organizadores de seis mil pessoas de segunda a sexta-feira, e 20 mil pessoas somente no fim de semana.

A operadora disponibilizou  ainda links de dados totalizando 5 Giga na Cidade das Artes, usados em todas as 80 salas e ambientes do evento, inclusive as sete salas onde houve transmissões ao vivo de palestras e debates. Para oferecer toda a infra de telecom e TI para o Rio2C, a Oi implantou oito quilômetros de rede de fibra ótica, em um trabalho que levou dois meses de planejamento e montagem, envolvendo mais de 200 profissionais de diversas áreas da empresa, e destacou uma equipe de mais de 100 pessoas para a operação dos seus serviços nos seis dias do encontro.

Também foram construídos 10 quilômetros de cabeamento para interligar todos os dispositivos utilizados  pelo público do Rio2C. Além disso, a Oi instalou 110 pontos de wi-fi, usados tanto para o Oi WiFi quanto outras redes dos frequentadores. A Oi também reforçou os sinais 3G e 4G da Cidade das Artes.

A Oi também oferece uma série de painéis e apresentações trazendo à tona assuntos como inovação digital, “smart cities”, política para música e educação através dos games. A empresa leva à Cidade das Artes o OITO (aceleradora de startups da Oi), soluções de TICs voltadas para empresas e projetos do Oi Futuro (instituto de inovação e criatividade da Oi).

Para o público presente, a Oi disponibiliza um espaço de coworking do OITO e ainda apresentará a sua plataforma de cloud, o Oi Smart Cloud 4.0, que permite implementações gerenciadas de nuvens inteligentes e gestão eficaz de aplicações e dados dentro e fora do datacenter das empresas com segurança e agilidade. A solução será utilizada para a hospedagem de aplicativos durante pitching de startups e também para suportar protótipos que sejam criados durante o hackaton com a temática “Smart Cities”.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/08/2018
Pharol vai aumentar capital para não perder vez na Oi

16/08/2018
Oi investe R$ 569,2 milhões e amplia 4G e banda larga fixa no Rio

16/08/2018
Oi adia assembleia que vai eleger novo Conselho de Administração

14/08/2018
Oi quer aumento de capital rápido para investir em fibra e 4G ainda em 2018

09/08/2018
Justiça recusa Oi e mantém contrato entre Telebras e Dataprev sem licitação

08/08/2018
Brasil não pode ser um mero importador de Tecnologia em Internet das Coisas

08/08/2018
Oi leva chatbot para o WhatsApp Business sem cobrar do assinante

06/08/2018
Fabricantes tornam Internet das Coisas um ambiente sem segurança

06/08/2018
Fundos americanos já concentram 26% da Oi

02/08/2018
Oi chama ex-presidente da TIM para novo Conselho de Administração

Destaques
Destaques

4G já alcança metade dos celulares no Brasil

No fim do primeiro semestre de 2018, país contava com 118 milhões de chips de quarta geração.

Banda larga móvel: América Latina cobra até três vezes mais pelo espectro

"Políticas de espectro que aumentam os preços e concentram-se em ganhos de curto prazo são incompatíveis com a economia digital", adverte o diretor da GSMA, Sebastián Cabello.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A IA vai virar a economia de "cabeça para baixo" como um tsunami!

Por: Eduardo Prado *

O impacto só não vai ser mais ser mais rápido nas economias dos países por causa da falta de mão de obra de Inteligência Artificial por conta da carência de especialistas como cientistas de dados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site