Home - Convergência Digital

Depois da Google, Apple traz ao Brasil serviço de carteira eletrônica

Convergência Digital* - 04/04/2018

A carteira eletrônica da Apple, o Apple Pay, desembarca no Brasil nesta quarta, 4/4, por meio de um acordo da empresa americana com o banco Itaú. O serviço, portanto, começa restrito a cerca de 1,2 milhão de clientes do banco que também possuem iPhone 6 em diante.

A parceria, exclusiva por 90 dias, envolve redes locais de varejo que oferecerão descontos em compras pagas por meio do aplicativo. Inclui também oferta de desconto aos clientes dos cartões de crédito do Itaú Unibanco na compra de dispositivos da Apple.

No mundo, a carteira da Apple tem cerca de 80 milhões de usuários. No Brasil, recentemente a Google anunciou seu Google Pay (combinação de Android Pay e Google Wallet) em parceria com o banco Bradesco de forma que portadores de cartão de crédito Visa podem fazer compras com smartphones.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

29/06/2020
WhatsApp e Cielo recorrem ao CADE para desbloqueio de pagamento no celular

25/06/2020
Brasil é o quarto mercado mundial em pagamento móvel

15/06/2020
Brasil é primeiro país a usar pagamentos pelo WhatsApp

30/04/2020
Oi cria carteira digital por WhatsApp para pessoas de baixa renda

02/03/2020
Banco Carrefour libera fatura pelo WhatsApp

20/02/2020
MetrôRio passa a aceitar cartões de débito nos pagamentos por aproximação

09/01/2020
BC contrata Dinamo Networks e faz acontecer o pagamento instantâneo

05/08/2019
Carteiras digitais impulsionam transações NFC no Banco do Brasil

13/05/2019
Itaú dispensa 'maquininha' e lança carteira digital para pagar e receber pelo celular

31/01/2019
Mais de 2000 postos da Shell passam a aceitar pagamento via app do Mercado Pago

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site