SEGURANÇA

O custo financeiro do cibercrime entrou no orçamento das corporações

Ana Paula Lobo ... 23/02/2018 ... Convergência Digital

O custo financeiro do cibercrime entrou, de verdade, no orçamento das corporações. O relatório de cibersegurança da Cisco mostra que mais de metade de todos os ataques resultaram em danos financeiros superiores a US$500.000, incluindo, entre outros, perda de receita, clientes, oportunidades e custos diretos. A má notícia é que os ataques estão aumentando em velocidade e complexidade. Internet das Coisas desponta como pesadelo para os gestores de segurança.

"Não há dúvida que os malware e os ransomware vão se multiplicar. O Wanna Cry, por exemplo, não teve o intuito de roubar e causar prejuízo financeiro. Se tivesse, o impacto serias muito maior. Mas vão vir malware com esse intuito", informou Ghassan Dreibi, gerente de desenvolvimento de negócios de segurança para a América Latina da Cisco, em entrevista ao Portal Convergência Digital.

No Brasil, a Internet das Coisas tem se tornado um pesadelo para os gestores de Tecnologia. Tanto é assim que 23% dos entrevistados do relatório assumiram ter sofrido ataques na automação. "Tem que se fazer muito diante dos objetos conectados e faltam especialistas em segurança no país", salienta Dreibi. O 11º Relatório Anual de Cibersegurança (ACR, sigla em inglês) de 2018 da Cisco, que ouviu 3600 diretores de segurança da Informação, informa ainda que houve um incremento de 50% no tráfego da Internet criptografado.

O estudo também revela que, no ano passado, 25% dos profissionais de segurança disseram que usaram produtos de 11 a 20 fornecedores, em comparação com 18% dos profissionais de segurança em 2016. Os especialistas também reportaram que 32% das violações afetaram mais da metade de seus sistemas, em comparação com 15% em 2016.

A pesquisa mostra ainda que o uso da nuvem está crescendo e que os atacantes aproveitam a falta de segurança avançada. O relatório aponta ainda que 27% dos profissionais de segurança disseram que estão usando nuvens privadas off-premises, em comparação com 20% em 2016. Cinquenta e sete por cento dos entrevistados disseram também que hospedam redes na nuvem pelo motivo de uma segurança de dados melhor; 48%, devido à escalabilidade; e 46%, por causa da facilidade de uso.


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Bancos ingleses têm três meses para mostrar planos de segurança cibernética

No Brasil, resolução do Banco Central, de abril deste 2018, deu um ano para que as instituições financeiras aprovem políticas de segurança e planos de resposta a incidentes.

Golpe do PIS no WhatsApp atinge mais de 116 mil pessoas em 24 horas

Hackers estão agindo oportunamente por meio de dois links maliciosos que oferecem a suposta possibilidade de consultar o saldo a ser recebido.

Hackers repaginam golpe usando o Uber no Brasil

Campanha é antiga, mas ganhou nova roupagem para despertar o interesse do usuário com um suposto desconto de R$ 100 nos serviços do app de transporte.

Oi lança plataforma para mitigar ataques à rede de dados corporativa

Batizada de Gestão Integrada de Serviços, a plataforma permite o gerenciamento integrado de serviços e dá alertas de detecção de intrusos e registros de interações e informações trafegadas.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G