Home - Convergência Digital

Patrões e empregados não se entendem e campanha salarial de TI é suspensa em São Paulo

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 07/02/2018

O impasse se acirrou na sétima rodada de negociação, realizada nesta terça-feira, 06/02, e patrões e empregados suspenderam a negociação da campanha salarial de TI em São Paulo. Uma nova rodada só acontecerá, de acordo com os trabalhadores, quando houver uma apresentação formal de uma pauta pelo Seprosp, sindicato patronal, sem a retirada de cláusulas já incluídas na Convenção Coletiva de Trabalho de 2017, que permanece em vigor até um acordo - seja na mesa de negociação ou por decisão judicial, uma vez que há um contrato assinado entre patrões e empregados.

De acordo com o Sindpd, a falta de consenso entre as partes aconteceu depois de os patrões suprimirem vários parágrafos da CCT 2017, entre elas, o vale-refeição, banco de horas e a assistência médica. Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Antônio Neto, houve quebra de boa-fé.

De acordo ainda com o Sindpd, no auxílio-alimentação, os empresários mantiveram a proposta anterior de R$ 18 com a previsão dos "descontos legais". No caso do banco de horas, o sindicalista diz que foram suprimidos parágrafos relevantes "Temos 11 sobre o tema e, agora, ficaram apenas nove", salienta Neto.

Os patrões ofereceram ainda um reajuste de 2,07%, percentual recusado pelos trabalhadores. Também mantiveram a proposta de tornar facultativas as homologações no Sindpd e manter, na cláusula das viagens a serviço, que o tempo gasto nos deslocamentos não seja considerado tempo de trabalho, não sendo devida a remuneração.

Com tantos senões, o sindicato dos trabalhadores decidiu devolver a proposta e suspender a negociação. "Queremos que os patrões explicitem quais são as reais propostas para a Convenção Coletiva para reabrir a negociação", concluiu Antônio Neto.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/07/2018
Dissídio dos trabalhadores de TI de São Paulo segue sem definição no TRT

28/06/2018
Sem acordo, categoria de TI em São Paulo fica à espera do dissídio coletivo

25/06/2018
Funcionários da ex-Cobra Tecnologia voltam ao trabalho, mas mantêm estado de greve

21/06/2018
BBTS, ex-Cobra Tecnologia, aceita acordo do TST até julgamento do dissídio

07/06/2018
Trabalhadores entram com pedido de dissídio coletivo de greve no TST contra a Cobra Tecnologia (BBTS)

17/05/2018
Sem acordo entre patrões e empregados de TI em São Paulo

16/05/2018
TRT agenda 2ª audiência de conciliação entre patrões e empregados de TI em São Paulo

23/04/2018
Em Ribeirão Preto, Justiça ordena Coderp a fazer rescisões de contrato de trabalhao no sindicato dos trabalhadores de TI

17/04/2018
TRT/SP concede 30 dias para que patrões e empregados de TI encerrem impasse

11/04/2018
TRT faz audiência de dissídio coletivo dos trabalhadores de TI de São Paulo no dia 17

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

'Jogo de cintura' não é balela. É sobrevivência

Mas toda flexibilidade exige limite. Um profissional precisa ter uma meta, um plano de carreira bem claro. A inflexibilidade também tem um custo para o profissional que se recusa a ver os novos tempos.

Funcionários brasileiros burlam regras de segurança de TI por software e apps

Justificativas para a quebra da hierarquia são variáveis, entre elas desponta 'porque os software baixados são melhores do que o que a minha empresa oferecia". No Brasil, boa parte não entende o efeito da Inteligência Artificial.

Brasileiro revela pavor de perder o emprego

Estudo da Confederação Nacional da Indústria mostra que os profissionais brasileiros nunca ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora. Sentimento cresce entre os homens, mas são as mulheres as mais assustadas com a possibilidade de demissões.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site