TELECOM

Eletrosul testa suporte por satélite com Telebras e Hughes

Convergência Digital* ... 12/12/2017 ... Convergência Digital

A Eletrosul iniciou a fase de testes da tecnologia de comunicação via satélite na operação remota das subestações e usinas conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O projeto tem por objetivo reforçar o sistema redundante de fibra óptica, que atualmente conta com outros três canais diferentes de conexão, aumentando a eficiência e a confiabilidade das atividades de supervisão, comando e controle.

Nesta etapa experimental, estão sendo testados os satélites da Hughes Communications e da Telebras (primeiro satélite brasileiro) para a teleassistência em tempo real do Centro Regional de Operação de Instalação de Campos Novos (SC) e da Subestação Ivinhema (MS). O período de testes terá duração de 60 dias. Após a conclusão da fase experimental, está prevista a expansão da teleassistência via satélite para os cinco Centros Regionais de Operação de Instalação (CROIs), que são responsáveis pela gestão ininterrupta do sistema de transmissão da empresa.

A supervisão desse processo é realizada pelo Centro de Operação da Transmissão (COT), integrante do Centro de Operação do Sistema Eletrosul (COSE), que dispõe ainda do Centro de Operação da Geração (COG) e Centro de Operação de Telecomunicações (CCT). Durante esse período de testes, será observada a resiliência dos links fornecidos pelos dois provedores em relação às variações climáticas, em especial chuvas torrenciais. Serão analisados ainda os tempos de transmissão e recepção dos dados, assim como suas variações nos canais via satélite.

“Hoje, a Eletrosul é referência nacional em teleassistência na operação de ativos do setor elétrico, com sistemas ópticos, redundantes e de sua propriedade. Com a incorporação da tecnologia de comunicação via satélite, proporcionaremos maior robustez ao sistema de operação remota, eliminando os riscos de falhas na conexão com os ativos de transmissão da empresa”, destaca o diretor de Operação da Eletrosul, Rogério Bonini Ruiz.

Com 11 mil km de linhas de transmissão, a empresa é responsável por aproximadamente 10% do sistema de transmissão do País. O sistema próprio da Eletrosul é constituído por 44 subestações e uma conversora de frequência. Também tem envolvimento em mais 55 subestações de propriedade de outras empresas, nas quais conta com equipamentos e bays instalados, ou presta serviços de manutenção e operação.

Na gestão dos ativos pertencentes à Rede Básica, a Eletrosul apresenta indicadores operacionais de transmissão superiores aos exigidos pelo Operador Nacional de Sistema (ONS). Além do desempenho operacional, a empresa registra um elevado índice de disponibilidade, mantendo a regularidade, a continuidade e a segurança na prestação do serviço de transmissão de energia elétrica.


Segue a sangria nas linhas de telefonia fixa no Brasil

Em novembro, foram contabilizadas 135.964 mil linhas a menos e o país fechou o décimo primeiro mês de 2017, com quase 41 milhões de linhas ativas. Oi, Claro, TIM e pequenos prestadores de STFC puxaram a queda de linhas em serviço.

Plano da Oi prevê investimentos abaixo do necessário, diz Anatel

Para agência, os R$ 4 bilhões previstos de dinheiro novo na operadora não são suficientes para que a Oi alcance o nível anual de aportes dos concorrentes. “Se não acompanhar, vai continuar perdendo mercado”, diz Juarez Quadros. 

Claro repete que há muitas operadoras no Brasil e resiste à entrada dos chineses na Oi

"O mercado já está instável com quatro operadoras. Os chineses têm uma mistura com o governo. Com quem iríamos brigar?", criticou o presidente José Félix. Não é a primeira vez que a Claro diz que o mercado nacional comporta apenas três players.

Eletrosul testa suporte por satélite com Telebras e Hughes

Com 11 mil km de linhas de transmissão, a empresa é responsável por aproximadamente 10% do sistema de transmissão do País. Piloto terá duração de 60 dias.

Rede fixa três vezes maior do que a das rivais será o futuro da Oi

O diretor de Tecnologia de Redes e Sistema da Oi, Pedro Falcão, sustentou que o backbone óptico e as redes metropolitanas são a 'joia da coroa' e despertam a ambição dos concorrentes. "A Internet de Tudo exigirá muita rede fixa", frisou.

Oi unifica mainframes para acelerar serviços digitais

Tele também montou o Centro de Gerência de Serviços, em Brasília, com a missão de unificar as ações em áreas como recarga de pré-pago e faturamento.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G