Home - Convergência Digital

Novas receitas das teles virão do B2B e do B2G

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 11/12/2017

Não basta o tubo para prover o serviço de Internet das Coisas é necessário que a operadora esteja preparada para trabalhar na oferta fim a fim, observou Júlio Sgarbi, da Huawei Brasil, ao participar do Fórum de Tecnologia e Inovação Oi, realizado nesta segunda-feira, 11 de dezembro, no Rio de Janeiro.

O executivo assegura que novas receitas vão sugir no mercado de B2B e do B2G ( relação com governo).  "A rede atual, a rede legada, não suporta os novos serviços que estão por vir, uma vez que elas estão em silos, com vida útil já no fim", afirma Sgarbi. Assistam a participação de Júlio Sgarbi, da Huawei Brasil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/10/2018
Para a NEC, telecom terá que fundir serviços com TI e inteligência artificial

19/10/2018
Salvador vai usar plataforma de segurança pública da Huawei

19/10/2018
Sem integração, é impossível desenvolver IoT no Brasil

19/10/2018
Oi amplia zero rating para WhatsApp e Messenger no pré-pago

18/10/2018
GSMA: Governos adiantam licitação para pressionar implantação do 5G

18/10/2018
Oi e Huawei preparam piloto que une videomonitoramento e IA

17/10/2018
Para CTO da TIM, sem antenas 5G não vai sair do discurso no Brasil

17/10/2018
MCTIC, no governo Temer, esbarrou na falta de orçamento e de força política

17/10/2018
Navarro: Barreiras têm de ser removidas o quanto antes pelo novo presidente

16/10/2018
TIM: virtualização de 21 datacenters está feita e prepara rede 5G

Destaques
Destaques

FCC, dos EUA, impõe ‘Lei das Antenas’ para acelerar redes 5G

Regra aprovada pelo regulador dos Estados Unidos prevê entre 60 e 90 dias como prazo máximo para licenças de instalação de equipamentos, em especial, para as small cells. Lá também há burocracia e o prazo de espera pode chegar a um ano. No Brasil, a situação não é diferente.

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

São 23 projetos que propõem soluções de Internet das Coisas para cidades, 17 para saúde e 14 para campo. Juntos, envolvem investimentos de R$ 360 milhões. Banco vai selecionar, até outubro, as empresas que vão receber empréstimos não reembolsáveis.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site