Home - Convergência Digital

WhatsApp consome menos dados. Messenger vence em vídeo

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 14/11/2017

A Proteste, entidade de defesa dos consumidores, fez um teste para avaliar aplicativos de mensagens que também fazem chamadas de voz. A pesquisa avaliou o consumo de dados, a demora para completar as ligações, a qualidade das chamadas de vídeo e o uso de criptografia. 

Segundo a entidade, o Whatsapp foi o app que apresentou o menor consumo de dados, tanto em versões Android como iOS. “Dos aplicativos avaliados, o Whatsapp foi o que menos consumiu dados nessa função tanto no Android quanto no iOS. Em um mês, por exemplo, ao falar todo dia durante 30 minutos, o consumidor gasta do seu pacote de dados 264 megabytes (MB) no Android e 300 MB no iOS”, afirma a Proteste. 

Diz ainda o estudo que “na qualidade da chamada, o Viber (Android) se destacou, por ter pouco retorno de voz no 3G e no 4G, e no Wi-Fi não mostrou atraso. O pior avaliado foi o Hangout (Android), que teve retorno e atraso na voz visíveis no 3G, 4G e no Wi-Fi. Já no iOS, todos foram considerados bons, em especial, o Facetime.

A avaliação da entidade é de que “a diferença de gasto é sutil entre as tecnologias 3G e 4G ou até mesmo no Wi-Fi em uma ligação por voz. A diferença só será sentida caso a conversa seja muito longa”. Há também maior consumo quando são chamadas de vídeo. 

“Para realizar ligações por vídeo, a melhor opção é o Messenger no Android, que apesar de apresentar som baixo, teve pouco atraso na voz e na imagem. No iOs, o Facetime fez a diferença, mais uma vez, com quase nenhum atraso e boa qualidade de imagem”, diz a Proteste.

O levantamento avaliou também a demora para a chamada ser iniciada após apertar o botão ‘ligar’ com o aplicativo aberto no celular que vai receber a ligação. O Hangout (iOS) se saiu pior, porque levou mais de cinco segundos chamar, mesmo fazendo barulho sonoro de estava chamando. O Google Duo (Android e iOS), WhatsApp (iOS), Messenger (iOS) e Facetime (iOS) foram os melhores avaliados, com menos de 3 segundos. 

Já quando os aplicativos estão fechados, que é a situação mais comum, a ligação demora mais tempo. O Skype levou 13 segundos no Android e 9 segundos no iOS. A média geral dos aplicativos aumentou e poucos conseguiram manter o toque no mesmo tempo do app aberto.  

Entre os aplicativos analisados, a Proteste destacou que Skype e o Viber oferecem ligações para telefones fixos e móveis, por isso exigem pagamento desses serviços. Mas em geral os aplicativos precisam apenas dos dados da franquia de internet para funcionar.

Finalmente, o levantamento apontou que Hangout e Skype não oferecem criptografia das mensagens de ponta-a-ponta e “por isso foram considerados ruins”.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/01/2018
Governo federal vai licitar nova contratação de app de táxi

15/01/2018
App já responde por 51% das transações realizadas no Banco do Brasil

11/01/2018
Apps de transporte: expansão está no interior e nos serviços de nicho

10/01/2018
São Paulo: Estão valendo novas regras para apps de transportes

09/01/2018
Carteira de trabalho digital tem mais de 110 mil downloads

08/01/2018
Uber chinesa desembarca no Brasil ao comprar o controle do app de táxi 99

20/12/2017
Europa classifica Uber como serviço de transporte e não de aplicativo

08/12/2017
Movile, dona do iFood, recebe novo aporte de US$ 82 milhões

08/12/2017
App que bateu Uber na China vai atuar fora do país

01/12/2017
Governo de São Paulo troca frota própria de carros por app da Cabify

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site