GOVERNO

PF deflagra Operação Backbone e desarticula quadrilha na TI da Caixa

Convergência Digital* ... 14/11/2017 ... Convergência Digital

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 14/11,  a Operação Backbone, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa suspeita de desviar recursos públicos da Caixa Econômica Federal – CEF por meio de irregularidades em contratos da área de Tecnologia da Informação - TI. Aproximadamente 50 Policiais Federais cumprem 10 mandados judiciais de busca e apreensão na cidade de Brasília-DF.

As empresas de TI repassavam os valores indevidos para a empresa de consultoria por meio de contratos de prestação de serviços, em princípio, inexistentes. Além disso, parte dos valores recebidos era distribuída pela empresa de consultoria para os demais membros da organização criminosa. Para justificar o acréscimo patrimonial, os empregados da CEF e o sócio administrador da empresa de consultoria celebravam contratos de compra e venda de imóveis, viabilizando assim o branqueamento de capitais.

O grupo é formado por empregados da CEF, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria pertencente a um ex-empregado da CEF. As investigações apontam que empregados da CEF, juntamente com o sócio administrador da empresa de consultoria, receberam vantagens indevidas repassadas por empresas de TI, com a finalidade de cometer irregularidades na formalização e fiscalização dos contratos dessas empresas com a CEF. Os contratos sob investigação totalizam um valor aproximado de R$ 385 milhões.

Os envolvidos responderão, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e organização criminosa. Até o momento, a Polícia Federal está mantendo em sigilo o nome das empresas de TI envolvidas na Operação Backbone.

A Caixa explica que as investigações tiveram início internamente. “A Caixa esclarece que forneceu informações e documentos, previamente à deflagração da operação Backbone, contribuindo para a apuração dos fatos. A Caixa informa, ainda, que não houve busca e apreensão em suas dependências e que continua prestando irrestrita colaboração com a Polícia Federal.”


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Diretor da Dataprev que propôs demitir mil funcionários pede exoneração

Desafeto político do presidente da estatal, Leandro Magalhães, Júlio César de Araújo Nogueira foi imposto para a diretoria da empresa pelo ex-ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, que, agora, segue para a presidência do BNDES.

Câmara aprova urgência para votar a reoneração da folha de pagamento

Empresas de TI e de Call center podem ter de voltar a contribuir com alíquota de 20% , após 90 dias da publicação da nova legislação.

Decreto cria estrutura multissetorial para cuidar da transformação digital

A tradicional SEPIN, secretaria de Políticas de Informática, deixa de existir e se transforma na SEPOD, secretaria de políticas digitais, com Thiago Camargo Lopes à frente. Como política de Estado,  cobrança de resultados acontecerá em diversas pastas.

Estratégia Digital reúne antigas demandas e programas repaginados

Escolas conectadas, incentivos a isenções de ICMS, uso do Fust, apoio a startups, estímulo a exportações e até um novo Proinfo fazem parte das ações estratégicas que estimulem a economia digital no Brasil.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G