TELECOM

Oi fecha 3º trimestre com R$ 7,73 bilhões no caixa

Ana Paula Lobo* ... 13/11/2017 ... Convergência Digital

A Oi teve lucro líquido de R$ 8 milhões no terceiro trimestre, revertendo resultado negativo de R$ 1,2 bilhão  no mesmo período do ano passado, informou a empresa em recuperação judicial em balanço financeiro divulgado nesta segunda-feira, 13/11. A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 1,6 bilhão, queda de 2,4 por cento sobre mesmo período de 2016.

A dívida líquida ao final de setembro somou R$ 44,1 bilhões, ante R$ 44,5 bilhões ao fim de junho. O caixa ficou em R$ 7,73 bilhões. No consolidado dos nove meses, apesar de ainda ter prejuízo (R$ 2,920 bilhões), conseguiu uma redução em 11%.

A Oi encerrou setembro com 62,931 milhões de unidades geradoras de receita (UGRs), uma queda de 7,3% no comparativo anual. Desses, 16,121 milhões eram residenciais (redução de 2,3%); 39,626 milhões de mobilidade pessoal (10,2% de queda); 6,543 milhões de B2B (redução de 1,4%); e 641 mil telefones públicos (queda de 0,4%).

Dos serviços fixos, a telefonia encerrou setembro com 9,465 milhões de UGRs, uma queda de 6,2%. A banda larga apresentou aumento de 0,8%, total de 5,207 milhões de UGRs. E a TV paga cresceu 16,2%, total de 1,449 milhão de UGRs. O ARPU residencial aumentou 5,3% e ficou em R$ 81,1. A velocidade média da banda larga da Oi ficou em 7,9 Mbps, aumento de 23% no comparativo anual. A participação de UGRs com velocidades a partir de 15 Mbps aumentou 11,1 p.p. e ficou 21,2% no período.

Já no serviço móvel a companhia observou queda de 12,1% na base pré-paga, total de 32,807 milhões de UGRs. No pós-pago, categoria na qual inclui também contas controle, "serviços móveis convergentes" e modems, a Oi avançou 0,3%, fechando setembro com 6,820 milhões de UGRs. No trimestre, a penetração de smartphones aumentou 12 p.p., sendo que a de aparelhos 4G aumentou 20 p.p. no período. O ARPU móvel ficou em R$ 16,1, aumento de 9,9%.

A receita de dados continuou a sua trajetória de crescimento, atingindo R$ 1.037 milhões no 3T17, representando um aumento anual de 12,5% e sequencial de 6,4%. A receita de dados já corresponde a 58,9% do total da receita de clientes no trimestre, crescimento anual de 6,4 p.p. e sequencial de 2,0 p.p..

Este crescimento, explica a operadora no balanço financeiro, foi estimulado pelo aumento da penetração de smartphones na base e pelas ofertas Oi Livre, Oi Mais e Oi Mais Controle, que oferecem franquias com quantidades maiores de dados aos clientes e proporcionam ainda a opção de conversão entre minutos e dados (para os clientes Oi Livre.

O segmento corporativo - com queda de 12,7% - é o mais impactado pela crise e pela cobertura da empresa para a oferta de mais serviços. A Oi informou que encerrou o trimestre com cobertura 2G em 3.407 municípios; 1.502 municípios com 3G (aumento de 1,6%); e de 295 cidades com LTE (aumento de 12 p.p.).

*Com informações da Oi e da CVM



Internet Móvel 3G 4G
TIM: voz ainda faz diferença para o usuário pré-pago

Pesquisa de mercado fez a operadora estender ao pré-pago o benefício da voz ilimitada para outras operadoras.  O TIM Pré Smart também oferece mensagens e ligações ilimitadas no WhatsApp e Facebook Messenger.

Anatel aprova novo regulamento para preço público de radiofrequências

Principal novidade é a possibilidade de a agência exigir compromissos de investimento como parte do valor da renovação do direito de uso do espectro.

Segurança faz Anatel antecipar bloqueio de celulares no Rio de Janeiro

Os aparelhos irregulares vão ser bloqueados a partir de 08 de dezembro, a pedido do Gabinete de Intervenção Federal no Estado. O bloqueio está implementado no Distrito Federal e no Estado de Goiás.

Disputa entre fornecedores faz Cemig Telecom adiar leilão para o dia 8 de agosto

Preço mínimo para o lote 1, que envolve a rede de banda larga nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro foi estipulado em R$ 332 milhões.  Já manifestaram interesse público, a TIM e a Claro.

TV paga: Modelo não muda e sangria de assinantes já dura três anos e meio

Depois de um período de expansão, em 2014, com a entrada das teles no segmento, o setor encerrou o mês de maio com 17,8 milhões de assinantes, o que significa a perda de 10% da base de usuários. Claro/NET concentram 50% do mercado.

Anatel rejeita pedidos de Société e Pharol para mudanças no conselho da Oi

Seguem válidos, portanto, os nomes indicados a partir da aprovação do Plano de Recuperação Judicial, em dezembro, que constituem o Conselho de Administração Transitório da supertele.

Telefónica conduz projeto de transformação digital da Avianca

O acerto terá validade de cinco anos e inclui serviços de voz tradicional, conectividade de dados, apoio de infraestrutura (LAN/WLAN/Centro de cabos), segurança digital e soluções de redes definidas por software (SDN).


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G