INTERNET

Anatel adia por mais 120 dias análise sobre franquia na banda larga fixa

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/11/2017 ... Convergência Digital

Um ano e meio depois da medida cautelar que proíbe as operadoras de adotar limite de uso de dados nas conexões fixas à internet, a Anatel aprovou mais 120 dias de prazo para chegar a uma conclusão sobre o assunto. Segundo o relator do tema na agência, Otávio Rodrigues, o volume de contribuições na consulta pública foi muito grande. 

“Durante a etapa de contribuições prévias, encerrada em 30 de abril de 2017, foram recebidos milhares de comentários da sociedade em geral. Somente na plataforma Diálogo Anatel, foram criados mais de 2.800 tópicos de discussão e anexados mais de 230 arquivos. Além disso, há cerca de 30 manifestações recebidas por carta por meio do Sistema Eletrônico de Informações”, sustentou a área técnica ao propor o adiamento. “Foram mais de 4 mil comentários”, disse o conselheiro Otávio Rodrigues. 

O tema ganhou grande dimensão pública ainda no início de 2016, quando a Telefônica/Vivo inaugurou a prática de suspender as conexões ao fim das franquias contratadas também na banda larga fixa – a prática já era corrente nos acessos móveis à internet. Em questão de dias, um abaixo assinado online contra a prática reuniu mais de 1 milhão de assinaturas. E a Anatel, que num primeiro momento viu apenas um movimento natural do mercado, recuou e baixou uma medida cautelar que até hoje impede as teles de adotarem o corte dos acessos ao fim das franquias. 


Europa busca consenso para taxar gigantes da Internet

Uma nova proposta costurada por Alemanha e França reduz o escopo da cobrança para mirar apenas nas receitas com publicidade.

5G exige rediscussão imediata da neutralidade de rede

"Serão novas e tão diferentes aplicações, e algumas até podem fazer a diferença entre a vida e a morte. A questão da neutralidade precisa ser encarada agora no mundo e aqui no Brasil", sustenta o diretor da 5G Americas e de Relações com o Governo da Ericsson Brasil, Tiago Machado.

Serviço de streaming de esporte chega ao Brasil e usa YouTube e Facebook

A DAZN inicia oferta comercial em março do ano que vem e terá exclusividade da Copa Sul-Americana de 2019. Modelo de negócio é por curto prazo e por partida transmitida. Empresa, especializada em esportes, tem atuação na Europa, EUA e Ásia

Associação de OTT quer Autoridade de Dados tratada na transição do governo Bolsonaro

Associação Brasileira de OTT diz que a criação da autoridade poderá ficar prejudicada após a intensa mudança de quadros no Executivo e Legislativo o que poderá prejudicar a aplicação efetiva da Lei de Dados Pessoais em 2020.

Só 27% dos que usam smartphones se sentem no controle dos dados pessoais

Pesquisa em 10 países, inclusive no Brasil, aponta que os sucessivos casos de vazamentos e novas leis de proteção da privacidade despertaram a preocupação com dados pessoais e 76% tentam protegê-los.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G