Home - Convergência Digital

Melhores 4G do mundo se estabilizam em 45 Mbps

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 01/11/2017

O 4G vai se espalhando pelo mundo com redes que gradativamente aumentam a disponibilidade efetiva da tecnologia mais nova. Mas a maturidade sugere que o LTE tem um pico de desempenho cotidiano por volta dos 45 Mbps. O Brasil não faz feio no ranking mundial e apresenta uma média de 20 Mbps. Mas fica longe dos melhores com disponibilidade abaixo de 60% do tempo. 

Os dados são do relatório semestral da britânica Opensignal, com base em 50 bilhões de medições feitas em 3,8 milhões de smartphones em julho, agosto e setembro, divulgados nesta quarta-feira, 01/11. Dos 77 países analisados, apenas 20 tem 4G em mais de 80% do tempo. E agora 50 estão acima da marca de 70%, quando eram apenas 33 na medição feita há seis meses. 

Nesse quesito, o Brasil fica mais para o pé do ranking, em 67º. Na média, o LTE só é mesmo utilizado 59,31% do tempo. Vale a menção de que no relatório de junho, da mesma Opensignal, Tim e Vivo figuraram já um pouco acima dessa marca (65% e 62%).  .

Quando o 4G está disponível, no entanto, o Brasil aparece com desempenho acima da média dos países analisados. No geral, o 4G tem velocidade média de 16,6 Mbps. No Brasil, que figura como 42 dos 77 nesse quesito, ela é maior, de 20,34 Mbps.  

O destaque do relatório da Opensignal fica para a aparente estabilização das altas velocidades. Entre os mais rápidos, até um leve recuo. Em junho, 14 países tinham velocidades médias de download em 4G em 30 Mbps. Agora esse número é 13. E dos 45 países que há seis meses tinham conexões de 20 Mbps ou mais, só 42 permanecem. 

Diz o relatório que “os países no topo, Cingapura, Coreia, Noruega e Hungria, mantiveram expressivas velocidades acima de 42 Mbps. Mas se há um ano as velocidades do 4G cresciam consistentemente mundo afora, agora parece que elas estancaram.”

Segundo o relatório, os números indicam que a velocidade média está sendo afetada pela massificação do uso. O exemplo que ilustra esse ponto é do Japão. Por lá, o 4G é a tecnologia usada em 94% do tempo nas conexões móveis, mas o uso generalizado deixou a velocidade média em 25 Mbps. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/01/2018
Cidade de São Paulo não libera instalação de antenas celulares há dois anos

15/01/2018
Claro usa ligação ilimitada para incentivar portabilidade numérica no pré-pago

10/01/2018
Teles têm de reinventar serviços para crescer a receita no Brasil

20/12/2017
Vivo oferece LTE-Advanced em todas as capitais

08/12/2017
4G deve somar 200 milhões de conexões na América Latina até dezembro

06/12/2017
Com 4G, pós-pago avança, mas TIM, Claro e Oi sofrem com limpeza do pré-pago

06/12/2017
Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

05/12/2017
Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

10/11/2017
Telebrasil: 4G chega a 3259 municípios e 3G a 5099 localidades

01/11/2017
Melhores 4G do mundo se estabilizam em 45 Mbps

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site