Home - Convergência Digital

Claro Brasil: fabricantes de smartphones precisam tratar o Brasil como país de 1º mundo

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 02/10/2017

Ao anunciar a expansão da rede 4,5G para novas capitais, entre elas, Rio de Janeiro e São Paulo, o presidente da operadora, Paulo César Teixeira, fez uma crítica aos fabricantes de smarpthones por trazerem aparelhos com menor capacidade de recursos e de funcionalidades. Hoje, apenas três aparelhos estão compatíveis para o 4,5G:  Galaxy S8 e S8+, da Samsung; e o Moto Z2 Force, da Motorola.

"O Brasil não é país de segundo mundo. Estamos investindo muito em rede de última geração. Os aparelhos também deveriam estar prontos. Se você vai em outros países, o aparelho é vendido com mais funcionalidade. Não pode custar R$ 4 mil e não ter as facilidades que os outros países", lamentou Teixeira.

Presente ao lançamento do 4,5G, o presidente da Qualcomm, Rafael Steinhauser, disse que o 4,5G é uma tecnologia surgida há cerca de 12 meses e deverá levar mais um tempo para acontecer a massificação dos chipsets. "O 4,5G é um salto quântico e todo o ecossistema precisa se adequar", sustentou o executivo. Ainda fora dos smartphones Premium na região, a Qualcomm deverá ter o chipset Snapdragon em toda a região em 2018.

O presidente da Qualcomm, Rafael Steinhauser, destaca que a atualização do parque de terminais no mercado é necessária com a chegada de novas tecnologias. "Trazer telefones é um desafio da indústria, colocar (os aparelhos) na mão dos usuários. Não é tão evidente, às vezes o mesmo telefone tem muitas variantes, e às vezes colocam em mercados considerados secundários chipsets que não têm todas as características", explica. Steinhauser destacou, entretanto, que a próxima geração de "telefones Premium" usará chipset Snapdragon também na região.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/10/2018
No Brasil, mais de 60% usam smartphone próprio para fins profissionais

17/10/2018
Félix, Claro: Brasil tem de mudar para não ficar para trás

17/10/2018
Para CTO da TIM, sem antenas 5G não vai sair do discurso no Brasil

16/10/2018
Claro terá rede 100% pronta para IoT até meados de 2019

28/09/2018
Claro libera zero rating e vídeos da Netflix para clientes pós-pago

20/09/2018
Simulador de incidentes para smartphones vence Hackathon para Indústria 4.0

18/09/2018
Brasil vende menos celulares no primeiro semestre

13/09/2018
Smartphones serão principal instrumento para compras online

12/09/2018
Ministério da Justiça multa Oi, Vivo e Claro em R$ 9,3 milhões cada

03/09/2018
Mais de 40% dos brasileiros se assumem como dependentes do smartphone

Destaques
Destaques

FCC, dos EUA, impõe ‘Lei das Antenas’ para acelerar redes 5G

Regra aprovada pelo regulador dos Estados Unidos prevê entre 60 e 90 dias como prazo máximo para licenças de instalação de equipamentos, em especial, para as small cells. Lá também há burocracia e o prazo de espera pode chegar a um ano. No Brasil, a situação não é diferente.

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

São 23 projetos que propõem soluções de Internet das Coisas para cidades, 17 para saúde e 14 para campo. Juntos, envolvem investimentos de R$ 360 milhões. Banco vai selecionar, até outubro, as empresas que vão receber empréstimos não reembolsáveis.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site