INCLUSÃO DIGITAL

No Senado, teles voltam a pedir mudanças na legislação do setor

Convergência Digital* ... 28/09/2017 ... Convergência Digital

Representantes das operadoras de telecom aproveitaram nova discussão no Senado sobre banda larga para pedir aos parlamentares a votação do PLC 79/16, que faz mudanças na Lei Geral de Telecomunicações. Diante das críticas de que metade do país ainda não está conectado, setor privado alega que os ganhos com o fim das obrigações associadas às concessões de telefonia vão liberar recursos para novos investimentos em ampliação das redes. 

“O PLC 79 é uma oportunidade de a gente sair daquela visão do século 20 e começar a olhar para a banda larga. O Parlamento tem uma responsabilidade muito grande. Queremos a migração da concessão para autorização, e desonerações revertidas em investimento em banda larga”, afirmou o diretor de relações institucionais da Telefônica/Vivo, Enylson Camolesi.

A advogada da Proteste, Flávia Lefèvre Guimarães, rebateu, no entanto, sustentando que o projeto de lei é casuísta e que a melhor alternativa seria a política pública contar efetivamente com os recursos dos fundos setoriais, notadamente Fust e Funttel. 

“A proposta é pontual, circunstancial, não altera questões fundamentais que têm emperrado o investimento. Temos bilhões de reais recolhidos para Funttel e Fust que, caso o governo atendesse o que está expressamente previsto na Lei Geral de Telecomunicações, a gente poderia usar para todos os serviços”, sustentou a advogada da Proteste. 

De sua parte, o governo prometeu apresentar uma nova política pública para a banda larga, com o que é chamado de Plano Nacional de Conectividade – uma minuta do Decreto com essa política deve entrar em consulta ainda na primeira quinzena de outubro. A ideia é usar os recursos envolvidos pelo PLC 79/16, além de acordos de trocas de multas por investimentos, para priorizar redes em cidades onde elas não existem, começando por áreas sem interesse comercial mais populosas. 

O vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações, CPqD, Alberto Paradisi, lamentou no entanto as constantes prioridades às redes móveis, em detrimento das fixas. “Na taxa atual de crescimento, se deixar que o setor privado resolva, o Brasil vai levar de 30 a 40 anos para incluir 80% a 90% da sua população. Se o Brasil quiser resolver seu problema de longo prazo, tem que investir em fibra ótica. O metro de fibra custa menos que o cobre.”

* Com informações da Agência Senado


Carreira
Preciso demitir. E agora?

Mandar um profissional embora é uma das tarefas mais difíceis de um líder. A não ser que o colaborador tenha praticado algum ato que justifique seu desligamento imediato, é muito difícil identificar o momento ideal para tomar essa decisão.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

TV Digital: Sobras de recursos devem comprar mais conversores

Estimativas são de que haverá disponível cerca de R$ 600 milhões dos R$ 3,6 bilhões que o leilão da faixa de 700 MHz destinou à TV Digital, suficiente para comprar cerca de 3 milhões de novos kits.

Juiz de Fora, MG, é número 1 na oferta de serviços digitais em ranking das teles

Operadoras expandiram o ranking das cidades amigas da banda larga para avaliar também as que oferecem serviços digitais aos cidadãos.No ranking das cidades amigas da Banda Larga, Uberlândia se mantém com a liderança. Brasília e São Paulo estão nos últimos lugares.

Hughes vai ofertar banda larga via satélite em mais 1000 cidades no Brasil

Cobertura servirá para os Estados do Amapá, Amazonas e Rondônia. Serviço será vendido a partir do terceiro trimestre. Velocidades de acesso estão entre 10 Mbps e 25 Mbps.

Cabo e fibra superam rádio como principal conexão nas prefeituras

Segundo a nova pesquisa TIC Governo Eletrônico, avanço foi especialmente puxado por municípios do Nordeste e com até 100 mil habitantes.

Com celular, Internet chegou a 70% dos domicílios no Brasil

Número de lares conectados cresceu 7 pontos percentuais em 2017, graças aos telefones móveis e a novos televisores.

Ouvidoria da Anatel diz que migração da TV Digital deve virar referência global

Segundo o relatório sobre a transição, “autoridades  de nações  interessadas  no tema  têm  visitado  o Brasil  para conhecer  de perto o processo  simultâneo  de digitalização  da transmissão   da TV e  a liberação  da  Faixa  de 700 MHz “. 



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G