INTERNET

Europa discute reforma fiscal para tributar lucros ou receitas da internet

Convergência Digital* ... 12/09/2017 ... Convergência Digital

Avança na Europa a discussão de uma reforma fiscal com objetivo de garantir aos diferentes países membros uma fatia dos lucros, ou das receitas, de empresas da internet como Google e Amazon. A Estônia, que ocupa a presidência rotativa da União Europeia, sugere mudanças que garantam aos diferentes estados uma fatia dos lucros, independentemente da sede fiscal dessas empresas.

Paralelamente, a França sugeriu a criação de um imposto sobre as receitas dessas companhias online, e não necessariamente sobre os lucros. Outros países do bloco, como Alemanha, Itália e Espanha, que por sinal já tentam individualmente dar maiores mordidas fiscais no setor, indicaram apoiar essa proposta. 

O que ambas têm em comum é a tentativa de evitar a concentração dos impostos em “paraísos fiscais” europeus, como Irlanda e Luxemburgo. E serão discutidas em reunião prevista para o próximo sábado, 16/9, em Tallinn, a capital estoniana, e que vai reunir os ministros de finanças da UE. 

“Nosso nível de ambição é muito maior”, afirmou à Reuters o subsecretário da Receita da Estônia, Dmitri Jegorov, ao alegar que a proposta francesa, que foca nas receitas, seria um paliativo. Segundo ele, o importante é garantir tributação de longo prazo de forma que as empresas recolham em todos os países onde tenham “significativa presença digital”. 

A Comissão Europeia, o braço executivo do bloco, comentou o debate de reforma fiscal. “Confiamos que esse momento pode ser aproveitado para avançarmos nos esforços de encontrar soluções para a tributação da economia digital, com o objetivo de que os lucros sejam taxados onde o valor for criado.”

* Da Reuters


PL de Dados Pessoais tem de olhar para as pequenas e médias empresas

Equilíbrio deve ser a palavra-chave da legislação de forma a assegurar o desenvolvimento tecnológico. "Não temos só as grandes companhias", adverte Ciro Freitas, advogado da Pinheiro Neto.

Economia digital: 'Sem dados, regulamentação fica muito emocional'

A afirmação é do professor da FGV e ex-conselheiro e superintendente-geral do CADE, Carlos Ragazzo. Segundo ele, falta uma discussão estruturada sobre a regulamentação de novas tecnologias no país.

BRFibra: ISPs fazem o trabalho das operadoras, mas faltam backbones e sistemas DWDM

"Ter a fibra óptica no acesso não é tudo. Precisamos ter condições de distribuir as informações", observa o José Paulo Linné, presidente da BRFibra Telecomunicações.

Em 12 meses, internet fixa ganhou 1,5 milhão de novas conexões

A alta foi de 5,92% no período. Brasil tem 28,1 milhões de acessos ativos a internet fixa. Provedores Internet responderam por 66% dessas novas conexões.

PEC inclui acesso à Internet entre os direitos fundamentais

Medida, aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal, será analisada por uma Comissão Especial a ser criada. Irá ainda a Plenário para votação.

Revista Abranet 22 . set/nov 2017
Veja a Revista Abranet nº 22 Reforma trabalhista: impactos para os ISPs. Conheça o novo cenário e saiba o que muda para as empresas de Internet. E mais: Os robôs chegaram pra valer; A incerteza dos 450 MHz; TIC Educação: o papel dos provedores.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G