Home - Convergência Digital

Convenção Coletiva de TI está acima da Reforma Trabalhista

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 05/09/2017

Para esclarecer e tirar toda e qualquer dúvida de patrões e empregados, o Sindpd/SP - Sindicato dos Trabalhadores de TI de São Paulo e o Sindicato das Empresas de TI de São Paulo, Seprosp, soltaram um comunicado ao mercado para informar que a Convenção Coletiva e os Acordos Coletivos de Trabalho, em vigência até o dia 31 de dezembro de 2017, estão acima da Lei nº 13.467/2017, conhecida como Lei da Reforma Trabalhista.

Segundo o coordenador do departamento jurídico do Sindpd/SP, José Eduardo Furlanetto, algumas empresas já têm tentado sobrepor a Lei à Convenção e aos Acordos em questões como jornada de trabalho, formas de contratação, formas de pagamento, remuneração, adicionais, estabilidades, homologação de rescisão de contrato de trabalho, contribuição assistencial, entre outros.

O sindicato dos trabalhadores e o patronal alertam para a proteção dos direitos. O portal Convergência Digital publica a íntegra do comunicado, divulgado nesta segunda-feira, 04/09.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/05/2018
Paralisado, satélite da Telebras entra em balanço de Temer

09/05/2018
Cortes do orçamento vão ficar piores para Ciência, Tecnologia e Inovação

17/04/2018
Big data: Órgãos federais já podem contratar Serpro e Dataprev para cruzar dados

16/04/2018
Big data no Governo Federal levou ao corte de 5 milhões do Bolsa Família

12/04/2018
Luis Felipe Salin Monteiro é o novo secretário de TIC no Planejamento

28/03/2018
Governo sinaliza vetos no PLC 79, mas não adianta quais são

26/03/2018
Temer sanciona ‘Lei do Uber’ sem vetos

22/03/2018
Decreto cria estrutura multissetorial para cuidar da transformação digital

21/03/2018
Estratégia Digital reúne antigas demandas e programas repaginados

26/02/2018
Câmara quer votar dia 28 projeto que muda desoneração da folha

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Expatriação une patrões e empregados

Por Marcos Santos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

Brasileiro revela pavor de perder o emprego

Estudo da Confederação Nacional da Indústria mostra que os profissionais brasileiros nunca ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora. Sentimento cresce entre os homens, mas são as mulheres as mais assustadas com a possibilidade de demissões.

Profissional do futuro simplesmente não existe

A advertência foi feita pela futurista Lala Deheinzelin, criadora do movimento "Crie Futuros". Segundo ela, já não se pode mais pensar em uma profissão ou em um profissional. É preciso imaginar células, cada uma com sua capacidade. A união de todas elas é que será, de acordo com a especialista, capaz de nos levar a um mundo desejável.

Flexibilização no trabalho: prática bem longe da realidade no Brasil

Pesquisa mostra que 75% dos brasileiros ainda trabalham no formato tradicional: no escritório e no horário comercial. Estudo mostra ainda que 58% das empresas não fornecem recursos suficientes para viabilizar o home office.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site