TELECOM

Cabo submarino que conecta Fortaleza a Luanda, em Angola, fica pronto no final de dezembro

Convergência Digital* ... 09/08/2017 ... Convergência Digital

Foi iniciada nesta quarta-feira, 09/08, a instalação do cabo submarino de fibra óptica SACS (South Atlantic Cable Sytem), a partir da costa de Angola, em Sangano, município da Quissama. Primeiro cabo a conectar Fortaleza, no Ceará, a Luanda, em Angola, pelo Atlântico Sul, a instalação do SACS é um marco importante para a conclusão do empreendimento, que representa um novo paradigma nas comunicações digitais globais. Ao todo, o processo de instalação do cabo até sua chegada à costa cearense, deverá levar cerca de quatro a cinco meses.

Construído pela japonesa da NEC, o cabo terá capacidade de pelo menos 40 Tbps e 6 mil quilómetros de extensão, tudo isso na velocidade luz, já que a troca de informações entre os dois continentes será feita em até 63 milissegundos, mais rápida que um piscar de olhos. A etapa atual de instalção do cabo em águas rasas é uma das mais importantes do empreendimento, por exigir a participação de diversos especialistas, como explica António Nunes, CEO Global da Angola Cables.

“A instalação do SACS em alto mar irá envolver a participação de engenheiros, profissionais de TI e mergulhadores profissionais para que o cabo realmente seja fixado com segurança em solo marítimo”, conta Nunes. Ainda de acordo com o executivo, o SACS traduz a capacidade da companhia de encontrar soluções para problemas ainda inexistentes, uma vez que o cabo foi projetado e desenvolvido para atender a demanda de dados das próximas gerações. “Durante dois meses fizemos o mapeamento completo do terreno onde o cabo será instalado no Atlântico Sul. Dessa forma, definimos o melhor caminho a ser percorrido, evitando possiveis rupturas que ele possa sofrer devido às movimentações rochosas do solo”, afirma.

Hoje, além do SACS a Angola Cables conta com outros dois grandes projetos no Brasil, totalizando US$ 300 milhões em investimentos. São eles: o cabo Monet, que ligará Miami, nos Estados Unidos a Santos, passando também por Fortaleza. Este por sua vez conta ainda com as participações do Google, Algar Telecom e Antel (Uruguai). A previsão é que ele comece a operar no último trimestre de 2017; o segundo projeto é a construção de um Data Center internacional, em Fortaleza, que será um agregador de cabos submarinos de fibra óptica. Em construção, ele iniciará suas operações no primeiro semestre de 2018.

*Com informações da Angola Cables

 


Internet Móvel 3G 4G
Anatel propõe novos limites de espectro que facilitam fusões

Fórmula que vai à consulta pública prevê duas faixas de espectro, com limites diferentes até 1 GHz e 3 GHz. Desenho permite a cada tele móvel deter até um terço do espectro licenciado total.

Novo interessado pode salvar posição orbital para o Brasil

Mesmo encerrado prazo da chamada pública, agência deve autorizar a transferência da licença de uso da posição 45 Graus Oeste. 

Teles reclamam que sobram projetos de lei, mas falta avanço estrutural para o setor

Segundo balanço do Sinditelebrasil, 4.031 projetos de lei tramitam com impacto direto ou indireto nas telecomunicações. 

Anatel e Aneel adotaram preço de postes em mais de 30 pedidos de provedores

Segundo o presidente da Anatel, Juarez Quadros, em todos os casos o valor que era cobrado pelas distribuidoras de energia foi reduzido para os R$ 3,17 previstos na resolução conjunta das agências.

Oi sobe o tom e diz que acusações da AIDMIN são 'irresponsáveis e vazias'

Em nota oficial, operadora diz que foram proferidas acusações desprovidas de fundamentos pela 'suposta representante de minoritários' e diz que "os ataques não passam de denúncias vazias lançadas irresponsavelmente, contra a companhia".

GSMA diz que espectro é caro e com preço político na América Latina

Brasil é o país da região com maior oferta de espectro por operadora, 630 MHz. Perde apenas para os Estados Unidos, com 650 MHz. Para entidade, decisões políticas e não forças de mercado definem o valor das radiofrequências. 

Senado atrela renovação de outorgas ao bloqueio de celular em presídio

Projeto prevê uso do Fundo Penitenciário Nacional para a instalação dos bloqueadores, mas emenda admite que o custo seja repassado às operadoras e que licenças só sejam renovadas se medida for aplicada. 


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G