INTERNET

Projeto Temer para um novo plano de banda larga pode ficar para o próximo governo

Ana Paula Lobo ... 31/05/2017 ... Convergência Digital

Sem um prazo para a votação do PLC 79/16 no Senado Federal - e com grande possibilidade de o projeto ser modificado e ter que retornar à Câmara Federal - o projeto do Governo Temer de criar um novo Plano Nacional de Banda Larga, rebatizado de Plano Nacional de Conectividade, pode ficar apenas para o próximo governo. O plano do MCTIC, de acordo com o secretário de Telecomunicações, André Borges, será conhecido até o final de junho, já define novas regras, mas ele é 100% dependente dos recursos da revisão do modelo do setor.

"O PLC 79/16 é a curto e a médio prazo, a única fonte de financiamento para políticas públicas", admitiu Borges, ao participar da cerimônia de abertura do Abrint 2017, evento voltado para provedores regionais, em São Paulo, nesta quarta-feira, 30/05. Apesar dos pesares, o Plano Nacional de Conectividade anda. Borges anunciou que a intenção é fazer leilão reverso para permitir que pequenos provedores tenham condições de competir com as grandes operadoras. O leilão reverso vai beneficiar quem apresentar a proposta de melhor investimento, recebendo o menor valor.

"Esse é o desenho para que recursos não fiquem vinculados ao interessado, a operadora que o gerou, e é uma forma de dar participação a todos", explicou Borges, que recebeu por parte da Abrint o recado: os provedores regionais estão incomodados com a falta de concorrência justa com as grandes operadoras. "É preciso que o governo defina que esses recursos do plano nacional de conectividade sejam, de fato, destinados para municípios sem banda larga. E não para onde as operadoras querem investir e podem vir a concorrer de forma não assimétrica com os provedores", afirmou Erick Rodrigues, presidente da Abrint.

A viabilidade do Plano apenas em 2019 foi explicada pelo presidente da Anatel, Juarez Quadros. Segundo ele, mesmo que o PLC 70/16 venha a ser aprovado ainda este ano, será necessário pelo menos um ano para que as determinações possam vir a ser aplicadas - entre elas a opção das próprias concessionárias (Oi, Embratel, Telefônica e Algar) se vão querer migrar ou não. São condicionantes reais e que exigem trabalhos".


Fim da neutralidade de rede nos EUA está marcado para o dia 11 de junho

Presidente da FCC, Ajit Pai, está confiante na efetivação da medida, apesar de um movimento no Senado do país para derrubar as mudanças regulatórias aprovadas em dezembro de 2017.

BNDES terá piloto, em junho, para liberar entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões aos ISPs

Programa, batizado de BNDES 10, será lançado até o começo de junho e terá como diferencial a liberação dos recursos em um prazo de até 10 dias. Iniciativa também dispensa a apresentação de garantias por parte dos provedores Internet.

NIC.br lança cartilha com vacinas contra “fake news”

Como lembra o fascículo elaborado pelo Cert.br, boatos existem há tempos, mas ganham na internet terreno fértil para se propagar. Bom senso, atenção e confirmação fazem diferença.

Europa terá cota de conteúdo local para Netflix e empresas online

Nova legislação estenderá regras da televisão para serviços de vídeo na internet e inclui exigência de 30% de conteúdo europeu nas plataformas ‘on demand', além de contribuição para fundo do audiovisual.

Projeto prevê Direito ao Esquecimento de pessoas públicas no Marco Civil

Projeto não tenta impedir a divulgação de fatos sobre ocupantes de cargos públicos, mas abre um debate sobre o esquecimento de fatos, ainda que verídicos, de pessoas públicas que podem um dia vir a ocupar cargos por meio de eleições.

Revista Abranet 24 . maio-junho-julho 2018
Veja a Revista Abranet nº 23 A Convenção Abranet 2018 reuniu, na Bahia, cerca de cem empresas de internet. As discussões foram além do dia a dia e abordaram aspectos como planejamento, inovação e estratégia.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G