NEGÓCIOS

Windows engole o Linux e 'mata' open source nos servidores

Ana Paula Lobo ... 19/04/2017 ... Convergência Digital

A 28ª Pesquisa Anual do Uso de TI nas Empresas, divulgada pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (GVcia) FGV EAESP, nesta quarta-feira, 19/04, revela um dado significativo: o Linux cada vez mais perde espaço no Brasil.

De acordo com o levantamento, o sistema operacional da Microsoft, o Windows, detém 97% do mercado nos computadores pessoais e 73% nos servidores empresariais, com uma média de crescimento nos últimos três anos nesse segmento. Os sabores Unix - AIX, HP UX, Solaris- respondem por apenas 6% do mercado. "E são muito mais manutenção dos equipamentos do que vendas novas", pontua Meirelles. Na pesquisa em 2016, O Linux se manteve com 16%, o que significa que novas vendas não estão acontecendo com o sistema operacional. Os sabores Unix caíram 1%.

Nos computadores pessoais, o Linux está com apenas 1%. E nos servidores, onde já chegou a arranhar a Microsoft, esse percentual caiu e está, hoje, em 16%. Outros sabores open source respondem por 5%. "O Linux não se encontrou no Brasil. A interface é complicada e a tendência é de cair mais", projeta Meirelles.

Com relação aos  bancos de dados, Oracle, com 42% e Microsoft, com 31%, dominam o mercado brasileiro. Progress e IBM ficam bem atrás, cada uma, com 5%. "Esse é um mercado onde o domínio da Oracle e da Microsoft está muito consolidado. No mercado pessoal, a Oracle também está à frente da MS, por conta do MySQL", reporta o especialista da FGV.

Ainda no mercado empresarial, o bom e velho Excell segue em absoluta liderança de uso no Brasil. A planilha eletrônica da Microsoft é usada por 93% das empresas.


Assespro promove o Censo do setor de TI edição 2019

Entidade conta com a colaboração das empresas do segmento para formular estratégias de desenvolvimento de novos negócios.

IBM: "Estamos sempre olhando para ativos no Brasil e no mundo"

"Qualquer aquisição passa pela autorização da matriz. Mas empresas interessantes são sempre analisadas", afirmou o presidente da IBM Brasil, Tonny Martins, ao ser indagado sobre a privatização das estatais de TI, Serpro e Dataprev, anunciada pelo Governo Bolsonaro.

TJ/SP autoriza Banco do Brasil a fechar contas-corrente da Mercado Bitcoin

Tribunal entendeu que não houve abuso de direito, nem indícios de violação à legislação concorrencial ou mesmo de ofensa à boa-fé por parte da instituição financeira com a corretora de criptomoedas.

SAP Brasil: quem tem de cuidar dos dados são as empresas

"É um novo momento para a sociedade e as corporações precisam se preparar", diz a presidente da SAP Brasil, Cristina Palmaka.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G