NEGÓCIOS

Google vai abrir Android a outros buscadores na Rússia

Luís Osvaldo Grossmann ... 17/04/2017 ... Convergência Digital

O órgão antitruste da Rússia anunciou nesta segunda, 17/4, ter chegado a um acordo com a Google para encerrar a investigação de práticas anticompetitivas relacionados ao Android. Além de pagar uma multa de 438 mil rublos, cerca de R$ 24 milhões, a Google vai flexibilizar algumas exigências relacionadas ao sistema operacional. 

Entre elas, a Google não vai mais exigir exclusividade ou prioridade de seus aplicativos em aparelhos com Android. Além disso, a empresa vai colocar uma opção no Chrome para que possam ser escolhidos outros buscadores, como o russo Yandex, autor original da queixa contra a gigante americana. Na prática, vai permitir que o Yandex firme acordos com fabricantes de aparelhos para que seu buscador seja colocado nos celulares. 

“Conseguimos encontrar um equilíbrio entre a necessidade de desenvolvimento do ecossistema Android e os interesses de terceiros desenvolvedores na promoção de suas aplicações móveis e serviços para aparelhos Android. A execução desse acordo terá um efeito positivo no mercado como um todo e dará aos desenvolvedores opções adicionais para a promoção de seus produtos”, festejou o chefe do Serviço Federal Antimonopólio da Rússia, Igor Artemiev.


Cloud Computing
Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

“A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços”, afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco.  Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Unicórnio brasileiro avança operações de pagamento para décimo país

Ebanx anunciou que também vai processar pagamentos no Uruguai. "Unicórnio" com mais de US$ 1 bi, empresa está também no México, Colômbia, Argentina, Chile, Peru, Bolívia, Equador e Uruguai, além do Brasil.

Finplace amplia em mais de 200% a oferta de crédito para PMEs

Criada no final do ano passado, a plataforma já movimentou mais de R$ 50 milhões e contabiliza 108 financiadores e uma carteira com mais de 500 clientes.

Se a bitcoin fracassar, o blockchain morre abraçado

FastBlock, empresa brasileira especializada em mineração por serviço, compra data center nos EUA para acelerar a mineração das criptomoedas. Ao Convergência Digital, o CEO Bernardo Schucman, adverte: Brasil não abre espaço à inovação. Sobre a credibilidade da bitcoin, o executivo diz que o estigma é concorrencial. "O velho mundo rejeita o novo. Golpes existem desde sempre. O que é a gangue do boleto?".

No Brasil, 65% das empresas estão bem longe das regras da LGPD

Índice LGPD ABES mostra ainda que 40% das companhias brasileiras sofreram incidentes de violação nos últimos dois anos e 80% assumem que fazem, sim, coleta de dados sigilosos. "Não há mais tempo a perder", adverte o consultor da EY, Marcos Sêmola.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G