Convergência Digital - Home

Hadoop vira padrão para projetos de big data

Convergência Digital
Convergência Digital* - 23/03/2017

O mercado total de big data e analytics (BDA) movimentou US$ 2,48 bilhões na América Latina no ano passado. Liderado pelo Brasil e México e impulsionado pela transformação digital, o mercado deverá atingir US$ 7,41 bilhões em 2022, de acordo com projeção da Frost & Sullivan. Segundo relatório da consultoria, em 2016, o Brasil foi o país mais maduro em aplicações de big data e analytics e respondeu por 46,8% do mercado na América Latina, gerando receita de US$ 1,16 bilhão, ou R$ 3,48 bilhões.

O estudo aponta a IBM, Oracle, SAP, SAS e Teradata como líderes de mercado, sendo que as verticais que mais investem em big data e analytics são serviços financeiros, varejo e telecomunicações. O mercado latino americano representa aproximadamente 5,1% do mercado global de big data e Analytics.De acordo com o relatório, os modelos de negócios inovadores como Internet das Coisas (IoT) e computação em nuvem estão transformando o mercado e criando novas formas de coletar e melhorar os processos de armazenamento de dados.

“O crescimento exponencial de dados movidos por dispositivos conectados obrigou as organizações a aprimorarem sua capacidade de usar big data para tomar decisões mais inteligentes e em tempo real. Considerando o ambiente de negócios hipercompetitivo, essa necessidade crítica deu origem a uma nova geração de soluções analíticas focadas na previsão, visualização de dados e tomada de decisão dinâmica", disse Renato Pasquini, diretor de consultoria e pesquisas de transformação digital da Frost & Sullivan.

A pesquisa, no entanto, observa que a mão de obra especializada e a integração de soluções seguras de big data e analytics à infraestrutura legada continuam sendo desafios para os líderes de negócios e TI. Melhorar a experiência do cliente tem sido a principal razão para investir em soluções de big data e analytics.

“O Hadoop está se tornando o padrão para a maioria dos projetos de big data. Isto se deve as suas características disruptivas, como open source, livre, escalável, baixo custo e tolerância a falhas. Uma vez que a nuvem e o Hadoop são compatíveis, faria sentido utilizá-los juntos, já que ambos se concentram na confiabilidade e escalabilidade a um preço razoável, o que é essencial para as soluções BDA", completou Pasquini.

*Com informações da consultoria Frost& Sullivan


LEIA TAMBÉM:
Destaques
Destaques

Governo negocia para transformar Foz do Iguaçu em zona franca para datacenters

O secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vitor Elisio de Menezes, conta que negocia a incorporação dos datacenters em uma classe especial para consumo de energia, ativo que mais encarece as operações no Brasil.

Disseminação de serviços em nuvem puxa investimentos globais em TI

Segundo projeções da consultoria Gartner, gastos devem bater em R$ 15 trilhões neste ano e crescer 3,7% em 2020, puxados por cloud computing. 



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Você já pensou no impacto que os seus dados geram no planeta?

Por Gustavo Loiola*

Hoje, são milhares de data centers espalhados pelo Planeta. É engraçado pensar nisso quando hoje falamos da tal da “nuvem" que armazena os nossos dados. Tiramos uma foto? Vai para a nuvem. Postamos no Instagram? Vai para a nuvem. Netflix, Spotify, Deezer? O streaming também está na nuvem.

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site