GOVERNO

Para TCU, a digitalização travou no Brasil

Luiz Queiroz e Luís Osvaldo Grossmann ... 13/03/2017 ... Convergência Digital

Em que pesem os esforços recentes, especialmente no campo da legislação, o Brasil ainda ocupa uma “posição incômoda” entre as nações que buscam a digitalização, especialmente do Estado. Segundo o ministro do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz, esse é um esforço que depende muito mais de vontade política do que recursos ou mesmo tecnologia. 

“O Brasil tem ocupado uma posição absolutamente incômoda entre países que buscam avanços na área digital. Precisamos avançar para diminuir a enorme e pesada burocracia, avançar rapidamente para a era digital para voltarmos a ser uma economia produtiva. O governo já deveria ter tomado atitudes muito mais participativas nesse processo”, sustentou o ministro. 

Segundo ele, “isso só acontecerá de fato se o Estado promover os meios para essa transformação digital. Não precisamos ser a maior economia do mundo para isso, nem mesmo uma potencia tecnológica. Basta vontade política de diminuir os cartórios, os carimbos, evitar esforços repetitivos, duplicidade de ações, que é uma verdadeira burrice ocupada”. 

Ele lembrou que alguns passos já foram dados, em especial com a publicação de Decretos presidenciais que tratam de governança digital e compartilhamento de dados, (8279 e 8638, ambos de 2016), mas insistiu que os resultados efetivos, principalmente em políticas públicas, “só virão quando usarmos massivamente as ferramentas digitais”. 

O movimento, no entanto, não depende apenas de governos. “Não há perspectiva de transformação de um Estado analógico em digital sem expressiva participação da sociedade e da iniciativa privada. Sabemos que a iniciativa privada brasileira também está se preparando, mas acho que precisamos avançar mais rapidamente." O ministro Aroldo Cedraz é um dos palestrantes do 2º Seminário Brasscom Políticas Públicas & Negócios, que acontece nos dias 15 e 16 de março, em Brasília. Assistam a entrevista.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

CDES quer prioridade para proteção de dados e transformação digital

O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) recomendou ao governo que garanta dotação orçamentária adequada e mecanismos de acompanhamento da digitalização do setor público.

Serpro estuda redução de jornada para cobrir eventual reoneração da folha

Informação veio através de comunicado da diretoria da empresa no Rio de Janeiro, que alega que a folha de pagamentos já alcança 70% da receita líquida e não teria como voltar a assumir um aumento de 20% na tributação pela folha.

Big data no Governo Federal levou ao corte de 5 milhões do Bolsa Família

Cruzamento de informações entre diferentes bases de dados pelo Ministério do Desenvolvimento Social é ‘garoto propaganda’ do Govdata, o Big Data do governo federal.

Serpro economiza mais de R$ 300 milhões com isenção de ICMS

Supremo Tribunal Federal dá ganho de causa para a empresa estatal, que vinha sendo cobrada pelo não recolhimento de ICMS pela Secretaria da Fazenda do Distrito Federal. Justiça entendeu que o Serpro presta um serviço público ao fornecer SCM pela Infovia Brasília.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G