SEGURANÇA

'Trancar' as fronteiras cibernéticas é legítimo, mas invalida a Internet

Por Roberta Prescott e Rodrigo dos Santos ... 11/11/2016 ... Convergência Digital

Muitos países tratam a cibersegurança como parte de sua segurança nacional e muitos querem "trancar" suas fronteiras cibernética, o que é, na opinião do vice-presidente do Information Technology Industry Council (ITI), John S. Miller, bastante legítimo, mas não é compatível com a maneira que a internet foi desenvolvida e a medida impede a interoperabilidade para se transferir dados.

O especialista em segurança da informação falou à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o IX Seminário TelComp, realizado no dia 08 de novembro, em São Paulo. Para Miller, os governos terão de trabalhar com o setor privado para desenhar a política de cibersegurança e devem analisar múltiplos modelos antes de escolher um. "Privacidade é absolutamente essencial para as pessoas, companhias e governos. E ambos, segurança e privacidade, são essenciais para se ter confiança", destacou.

Confira a entrevista, na qual Miller também responde a perguntas sobre aumento da complexidade da segurança com o advento da internet das coisas e orienta os legisladores a não olhar apenas para um sistema, mas para o conjunto e as diferentes abordagens na hora de fazer uma lei de privacidade e proteção de dados.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Crimes na Web: Formjacking vira pesadelo para empresas e muito lucrativo para hackers

Levantamento da Symantec aponta ainda  que oito em cada dez infecções por ransomware acontecem em corporações.

Câmara derruba lei do governo Bolsonaro que aumentou sigilo de dados públicos

O Plenário da Câmara aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 3/19, que suspende os efeitos do Decreto 9.690/19. A matéria irá ao Senado.

Mais de 30% das empresas brasileiras admitem não proteger dados de clientes e funcionários

Levantamento DT Index II, da Dell e da Intel, mostra quase metade dos entrevistados temem pelo futuro de suas companhias nos próximos cinco anos.

Crimes cibernéticos: crimes de ódio aumentaram quase 30%, mas pornografia ainda lidera no Brasil

Eleições exarcebaram os crimes de ódio em todo o país, afirma o Grupo de Apoio sobre Criminalidade Cibernética, do Ministério Público Federal.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G