Convergência Digital - Home

Empresas brasileiras de nuvem protestam contra concorrência desleal

Convergência Digital
Convergência Digital - 14/09/2016

Provedores brasileiros de estrutura de hospedagem precisam se organizar para eliminar a concorrência desleal de empresas estrangeiras que não pagam impostos no Brasil e que, nem sempre, respondem localmente a marcos regulatórios, como o Código de Defesa do Consumidor, nem cumprem as obrigações da CLT.

É o que defende a AbraHosting - Associação Brasileira das Empresas de Infraestrutura de Hospedagem na Internet, ao debater o tema na IV Rodada de Negócios promovida pela entidade. Nas contas da Abrahosting, o setor de provedores conta com 700 empresas e movimentará este ano cerca de US$ 1,2 bilhão no país.

Na avaliação da Abrahosting, o avanço dos serviços em nuvem deverá provocar uma participação de 85% dessa modalidade no perfil de oferta do setor até 2020, o que torna ainda mais necessário um posicionamento frente à concorrência externa sem regras comerciais claras. 

"Eles passam ao largo não só dos tributos, mas também das responsabilidades jurídicas e das obrigações relativas à qualidade, o que traz o risco de uma depreciação muito perigosa para a nossa Indústria, além de pôr em risco o usuário", reclama o presidente da entidade, Vicente M. Neto.

Entre os debatedores da Rodada de Negócios estavam os representantes dos provedores Central Server, Juliano Simões e Locaweb, Luis Carlos dos Anjos. O presidente da Abranet (Associação Brasileira da Internet) e membro do Comitê Gestor da Internet, Eduardo Parajo. 

Parajo lembrou alguns pontos da pauta de discussão do setor que tocam diretamente na questão da concorrência externa, como é o caso da normatização de guarda local dos dados nos provedores de serviços digitais. "Os avanços do Marco Civil devem ser complementados com uma ética concorrencial compatível com o respeito ao setor e aos consumidores locais", afirma o executivo.


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Um apesquisa global da Bain mostra que três em cada empresas, instigadas pela covid-19 e a aceleração da digitalização, se preparam para investir mais em inteligência artificial e machine learning. Mas assumem que as dificuldades não são poucas.

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site