INTERNET

Ação tenta derrubar trecho do Marco Civil para impedir bloqueio do WhatsApp

Luís Osvaldo Grossmann ... 17/05/2016 ... Convergência Digital

No afã de defender os vulneráveis usuários de serviços de mensagens instantâneas, o Partido da República entrou nesta segunda, 16/5, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, na tentativa de tornar inválidos dois incisos do Marco Civil da Internet, a Lei 12.965/14. A interpretação do PR é que feita a cirurgia na Lei, desaparecerão sentenças judiciais como a que determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil. 

“O que se pretende, na verdade, é a filtragem constitucional das sanções previstas na legislação questionada para que seja fixada aos aplicativos de comunicação virtual, como o WhatsApp, uma penalidade razoável e proporcional, que não prejudique os milhões de usuários brasileiros que os utilizam em seu cotidiano”, alega o presidente do PR, Antônio Carlos Rodrigues.

O remédio é forte. Na ADI 5527, o pedido é para que o STF considere inconstitucionais os incisos III e IV do artigo 12, que trata de eventuais sanções a provedores de conexão e aplicações na internet. Esse artigo diz que sem prejuízo de demais sanções criminais e administrativas, violações que envolvem guarda de dados poderão ser punidas com I) advertência, II) multa, III) suspensão temporária das atividades e IV) proibição do exercício das atividades. 

O alvo, portanto, são a suspensão temporária ou permanente, como listadas. A lógica é que a Justiça teria se valido desses pontos para sustentar o bloqueio do WhatsApp, nas três ocasiões em que isso se deu, no início e no fim de 2015 e no início deste mês de maio. Pelo que pede ao STF, o PR entende que essa redação do Marco Civil possibilitaria a intervenção no livre direito a comunicação. 

Mas vale lembrar que as críticas contra as duas decisões foram de interpretações distorcidas  do MCI. Na época, o relator da Lei na Câmara, Alessandro Molon (Rede-RJ), ressaltou que os incisos tratam dos artigos sobre privacidade e guarda de dados e que a suspensão trata somente das atividades de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de dados. Nessa linha, a suspensão total do WhatsApp “extrapola a razoabilidade e carrega um caráter punitivo que não é amparado pelo Marco Civil da Internet”.

A decisão que derrubou o primeiro bloqueio (antes mesmo que ele acontecesse), de fevereiro de 2015 já seguia essa ideia. “Independentemente do teor da ordem descumprida, em hipótese alguma se justifica a interrupção de acesso a todo um serviço”, disse então o desembargador Raimundo Nonato Alencar. “Imagine [que] determinasse esse juiz a interrupção da entrega de cartas e encomendas pelo correio, apenas baseado na suspeita de que, por exemplo, traficantes estariam fazendo transitar drogas por esse meio.” 

O pedido do PR já foi distribuído e está com a ministra Rosa Weber. No pleito, o pedido é de que seja concedida liminar antecipando os efeitos de inconstitucionalidade dos dois incisos do artigo 12 do Marco Civil. 


Revista Abranet 30 . fev-mar-abr 2020
Veja a Revista Abranet nº 30 A matéria de capa enfatiza a relevância do engajamento ao mostrar que uma internet mais segura depende da ação conjunta de todos os atores do ecossistema. Tratamos também do leilão das frequências do 5G. Veja a revista.
Clique aqui para ver outras edições

TJ de São Paulo libera intimação pelo WhatsApp

Exceção vale para medidas protetivas de urgências, desde que autorizadas no boletim de ocorrência.

Mesmo maioria, mulheres ganham menos que homens como influenciadoras digitais no Brasil

Pesquisa aponta que nos segmentos de tecnologia, as mulheres ganham, em média, metade do que os influenciadores masculinos. No Sudeste, disparidade média é de 33%. 

Coronavírus: Justiça do Recife celebra casamento por videochamada na Internet

Cerimônia foi realizada por uma chamada de vídeo por celular do juiz da 1ª Vara de Família e Registro Civil da Capital do Recife, Clicério Bezerra.

YouTube e Netflix aderem à redução de qualidade de vídeos no Brasil

YouTube vai passar vídeos apenas em resolução SD no País. Já a Netflix, vai repetir a estratégia da Europa: reduzirá em 25% a quantidade de dados trafegados.

Demonizar a Internet não resolve a falta de educação

O Brasil precisa de mais diálogo e educação na Internet e entender que a rede é um meio. "A falta de civilidade digital é um retrato da nossa sociedade", afirma Caio Almeida, da Safernet.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G