SEGURANÇA

Acordo de transferência de dados entre EUA e UE vai prever suspensão automática

Luís Osvaldo Grossmann* ... 10/12/2015 ... Convergência Digital

O novo acordo de transferência de dados entre a União Europeia e os Estados Unidos, para substituir o que foi dinamitado com as denúncias de espionagem massiva dos americanos, deve prever uma cláusula de suspensão automática para o caso de aparecerem novas evidências de que a privacidade das pessoas não está sendo respeitada.

Segundo a comissária europeia de Justiça, Vera Jourova, “no novo Safe Harbor haverá uma cláusula de suspensão, dizendo que sobre condições concretas ele será suspenso”. A intenção permanece de que um novo acerto seja costurado até janeiro próximo.

O acordo ‘Safe Harbor’ tinha o objetivo de facilitar a transferência de dados entre UE e EUA a partir do compromisso entre as partes de que a privacidade seria respeitada. Mas a partir das denúncias de Edward Snowden de que as agências de inteligência americanas xeretam massivamente, o acordo ruiu.

A partir da queixa de um cidadão austríaco sobre a segurança de seus dados pessoais postados no Facebook, o caso chegou à instância máxima judicial da União Europeia. O argumento era de que os dados, transferidos para datacenters nos Estados Unidos, ficam à mercê da espionagem americana.

A Corte Europeia concordou e o resultado, a partir da decisão tomada em outubro deste 2015, foi suspender a eficácia do acordo: assim, foram liberadas exigências específicas de segurança de dados por cada um dos 28 países membros da UE.

* Com informações da Reuters


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Corporações se unem contra ataques cibernéticos

Pelo acordo a ser assinado, grandes empresas de tecnologia prometem "proteção igualitária" a clientes contra o uso indevido de sua tecnologia. "Independente da nacionalidade, geografia ou motivação do ataque", asseguram. Entretanto, o comunicado do acordo não deixa claro quanto isso vai custar aos clientes.

NIC.br contrata plataforma para proteger centro de operações de ataques DDOs

Brasil foi o 5º país mais visado por esse tipo de ataque no ano passado. "Não se trata de ser ou não atacado. O ataque vai acontecer, o que precisa é estar preparado", diz o  Gerente de Sistemas do NIC.br, Marcelo Gardini.

Golpe de recarga grátis afeta mais de 20 mil pessoas em menos de 24 horas

Apenas no mês de abril, revela o laboratório especializado em cibercrime Dfnder Lab, foram bloqueados mais de 15 golpes diferentes envolvendo compartilhamento no WhatsApp.

Quadruplica o número de ataques DDoS originados por dispositivos IoT no Brasil

Foram mais de 220 mil reportados voluntariamente ao CERT.br no ano passado. Entidade diz ainda que parte dos ataques DDoS também foi originada por roteadores e modems de banda larga no Brasil, seja porque estavam comprometidos ou porque possuíam serviços mal configurados, permitindo amplificação de tráfego.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G