Home - Convergência Digital

São Paulo e Google realizam prêmio especial para mulheres na TI

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 03/09/2015

O movimento empreendedor feminino vem ganhando força em São Paulo: além de ocuparem 52% das posições de liderança em pequenas e médias empresas localizadas na capital, estudos apontam que empresas geridas por mulheres conseguem ser até 25% mais rentáveis.

Para apoiar este público, a Rede Mulher Empreendedora (RME), o Google For Entrepreneurs e a Tech Sampa - política da Prefeitura de São Paulo de fomento a novas empresas de tecnologia, lançaram a segunda edição do “Prêmio Mulheres Tech em Sampa”. O anúncio foi feito na última terça-feira, dia 1º, durante o IV Fórum Empreendedoras em São Paulo.

O Prêmio distribuirá 50 mil reais (R$ 50.000,00) entre cinco projetos - dez mil reais para cada um - que sejam coordenados por mulheres e que tenham como propósito ampliar a participação feminina no setor de tecnologia e no ecossistema de startups da cidade, por meio de iniciativas gratuitas ou de baixo custo realizadas durante o ano de 2016. As iniciativas vencedoras também receberão um ano de mentoria exclusiva com Ana Lúcia Fontes, empreendedora e fundadora da Rede Mulher Empreendedora.

Na primeira edição, foram premiados projetos como o RodAda Hacker, uma oficina de programação que ensina desenvolvimento de site, blog ou aplicativo para meninas e mulheres, e o Mulheres 50+ em rede, que promove a capacitação de empresárias a partir de 50 anos para melhorar a visibilidade de seu negócio e gerar novas perspectivas de empreendedorismo digital. As interessadas podem se inscrever de 1 de setembro até 16 de outubro, no site do Prêmio Mulheres Tech em Sampa. As propostas, que devem ter como foco a cidade de São Paulo, serão avaliadas por uma comissão julgadora conforme critérios estabelecidos pelo regulamento do Prêmio.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Expatriação une patrões e empregados

Por Marcos Santos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

Brasileiro revela pavor de perder o emprego

Estudo da Confederação Nacional da Indústria mostra que os profissionais brasileiros nunca ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora. Sentimento cresce entre os homens, mas são as mulheres as mais assustadas com a possibilidade de demissões.

Profissional do futuro simplesmente não existe

A advertência foi feita pela futurista Lala Deheinzelin, criadora do movimento "Crie Futuros". Segundo ela, já não se pode mais pensar em uma profissão ou em um profissional. É preciso imaginar células, cada uma com sua capacidade. A união de todas elas é que será, de acordo com a especialista, capaz de nos levar a um mundo desejável.

Flexibilização no trabalho: prática bem longe da realidade no Brasil

Pesquisa mostra que 75% dos brasileiros ainda trabalham no formato tradicional: no escritório e no horário comercial. Estudo mostra ainda que 58% das empresas não fornecem recursos suficientes para viabilizar o home office.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site