Home - Convergência Digital

São Paulo e Google realizam prêmio especial para mulheres na TI

Da redação - 03/09/2015

O movimento empreendedor feminino vem ganhando força em São Paulo: além de ocuparem 52% das posições de liderança em pequenas e médias empresas localizadas na capital, estudos apontam que empresas geridas por mulheres conseguem ser até 25% mais rentáveis.

Para apoiar este público, a Rede Mulher Empreendedora (RME), o Google For Entrepreneurs e a Tech Sampa - política da Prefeitura de São Paulo de fomento a novas empresas de tecnologia, lançaram a segunda edição do “Prêmio Mulheres Tech em Sampa”. O anúncio foi feito na última terça-feira, dia 1º, durante o IV Fórum Empreendedoras em São Paulo.

O Prêmio distribuirá 50 mil reais (R$ 50.000,00) entre cinco projetos - dez mil reais para cada um - que sejam coordenados por mulheres e que tenham como propósito ampliar a participação feminina no setor de tecnologia e no ecossistema de startups da cidade, por meio de iniciativas gratuitas ou de baixo custo realizadas durante o ano de 2016. As iniciativas vencedoras também receberão um ano de mentoria exclusiva com Ana Lúcia Fontes, empreendedora e fundadora da Rede Mulher Empreendedora.

Na primeira edição, foram premiados projetos como o RodAda Hacker, uma oficina de programação que ensina desenvolvimento de site, blog ou aplicativo para meninas e mulheres, e o Mulheres 50+ em rede, que promove a capacitação de empresárias a partir de 50 anos para melhorar a visibilidade de seu negócio e gerar novas perspectivas de empreendedorismo digital. As interessadas podem se inscrever de 1 de setembro até 16 de outubro, no site do Prêmio Mulheres Tech em Sampa. As propostas, que devem ter como foco a cidade de São Paulo, serão avaliadas por uma comissão julgadora conforme critérios estabelecidos pelo regulamento do Prêmio.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site