TELECOM

OI reforça backbone nacional para atender demandas da FIFA

Ana Paula Lobo e Roberta Prescott ... 09/06/2014 ... Convergência Digital

Como patrocinadora oficial da OI e responsável pelos serviços de Telecomunicações para a FIFA, a OI está há quatro anos trabalhando para definir seu modelo para suportar a demanda da Copa do Mundo 2014. Um dos primeiros investimentos foi o reforço do backbone nacional. Além disso, as áreas onde há concentração da FIFA - estádios, hotéis e o Riocentro, onde funciona o Centro de Imprensa - tiveram a infraestrutura reforçada, revela o diretor da Unidade de Negócios Corporativos da Oi, Maurício Vergani.

Com relação ao torcedor, o executivo da OI diz que o 3G e o 4G estão instalados e o compartilhamento de rede foi o grande legado para o setor. "Além dos backbones de todas as operadoras reforçados, a sinergia na atuação foi um legado importante", pondera. Vergani lembra que a partida final da Copa das Confederações, entre Brasil x Espanha, em julho do ano passado, gerou um volume de tráfego equivalente a 80 mil fotos de 4 mega.

"Foi um volume extraordinário. Será que todo mundo vai passar o gol do Neymar que fará do Brasil campeão da Copa do Mundo? Não sabemos, mas posso garantir que a capacidade existe, mas temos que prever dificuldades inerentes aos serviços móveis", explica o diretor da Oi.

No CIAB 2014, o executivo, que participou de um painel sobre desafios do setor de Telecomunicações, informou que, na quinta-feira, 05/06, a OI registrou nove rompimentos simultâneos de fibras ópticas, mas o backbone compensou as falhas e nenhum cliente sentiu queda na qualidade do serviço. "Isso prova que o backbone está robusto", diz.

Mas infraestrutura não é apenas o ponto central da estratégia. Segundo Vergani, no mercado corporativo, foi criado um relacionamento de desconfiança com as operadoras de telecom. "Temos que parar com isso. O que nós estamos propondo é cumprir o quê está acertado. O SLA não pode ser apenas no papel. Isso exige uma transformação interna enorme com simplificação de propostas e projetos", ressalta. Vergani fala ainda sobre a migração do IPv.4 para o IPv.6. Assistam.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Abranet: Revisão do marco de telecom tem que abrir espaço para voz no SCM

Entidade diz que a revisão do marco legal de telecom exige uma avaliação do mercado de telefonia no Brasil, com ajustes regulatórios capazes de abrir o segmento aos prestadores de SCM, com recursos de numeração e sistemas de áreas de tarifação nos moldes da telefonia celular.

O B2B será a 'aplicação matadora' do começo do 5G

Operadoras assumem os testes e o desenvolvimento de aplicações direcionadas ao mercado coroporativo, mesmo com a visão da ampliação de velocidade da banda larga associada à nova tecnologia móvel. Fibra ótica ganha lugar estratégico na disputa por um lugar no segmento.

Anatel vai licitar posições de satélite, mas muda termos para atender Claro e Hispamar

Proposta de leilão de 15 posições orbitais entrará em consulta pública por 20 dias. Mas como aumentou o prazo das atuais licenças dessas empresas, foi preciso alterar o edital. 

Orquestração de rede 5G é prioridade da Ciena

Fabricante descarta uma produção local no curto prazo, mas se surgirem oportunidades, a avaliação será feita, conta o gerente geral da Ciena no Brasil, Fernando Capella.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G