Convergência Digital - Home

Tráfego de dados vai quadruplicar em cinco anos

Convergência Digital
Convergência Digital - 15/10/2013

O tráfego global em nuvem deve crescer 4.5 vezes, de 1.2 zettabytes em 2012 para 5.3 zettabytes em 2017, prevê a terceira edição do Índice Global de Nuvem da Cisco, publicado nesta terça-feira, 15/10. Pela taxa de crescimento anual composto (CAGR no acrônimo em inglês) será uma elevação de 35%. De acordo com o estudo, o tráfego geral mundial em data centers vai crescer três vezes e alcançar um total de 7.7 zettabytes em 2017.

Um zettabyte equivale a um bilhão de terabytes. Para contextualizar, 7.7 zettabytes são equivalentes a:

·107 trilhões de horas em stream de músicas – Cerca de um ano e meio de música contínua por stream para a população mundial em 2017.

·19 trilhões de horas em web conferências de negócios – Aproximadamente 14 horas diárias de web conferências de negócios para todos os trabalhadores do mundo em 2017.

· 8 trilhões de horas de transmissão de vídeo de alta definição on-line - Cerca de duas horas e meia diárias de vídeos em alta definição por streaming para a população global em 2017.

Segundo ainda o estudo, aproximadamente 17% do tráfego serão alimentados por usuários finais acessando nuvem para navegar na web, fazer streaming de vídeos, colaboração e uso de dispositivos conectados que compõem a Internet de Todas as Coisas (IoE – Internet of Everything), ou seja, a conexão de rede entre pessoas, dados, processos e coisas.

Outra parte do tráfego de data centers não é causada diretamente por usuários finais, mas por data centers e cargas de processamento de computação em nuvem usadas em atividades que são virtualmente invisíveis aos indivíduos. No período de 2012-2017, a Cisco projeta que 7% do tráfego de data center serão gerados entre data centers impulsionados principalmente pela replicação de dados e atualizações de sistema e software. Um adicional de 76% do tráfego em data centers vai permanecer dentro dos próprios data centers, e será gerado em grande parte por armazenamento de dados, produção e desenvolvimento em ambientes virtualizados.

"Pessoas de todo o mundo continuam a exigir a capacidade de acessar conteúdo pessoal, negócios e entretenimento em qualquer lugar em qualquer dispositivo, e cada transação em um ambiente de nuvem virtualizado pode causar efeitos em cascata na rede", afirma Doug Merritt, vice-presidente sênior de Marketing de produtos e soluções da Cisco. "Devido a esta tendência contínua, estamos vendo um enorme aumento na quantidade de tráfego de nuvem dentro, entre e além dos data centers ao longo dos próximos quatro anos."

De uma perspectiva regional, o Índice Global de Nuvem da Cisco prevê que, durante 2017, o Oriente Médio e a África terão a maior taxa de crescimento em tráfego na nuvem (57% na taxa de crescimento anual composto), seguidos de Ásia (43%) e Europa Central e Oriental (36%).

Fonte: Cisco



Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis

Destaques
Destaques

Software reina e dita os negócios na nuvem pública

Receita estimada para software como serviço é de US$ 96,5 bilhões em 2016. Para 2020, esse montante vai mais do que dobrar.

Oito em cada 10 empresas vão investir em nuvem e data center definido por software

Estudo global mostra que TI e Negócios estão alinhadas em priorizar os investimentos em computação na nuvem como tendência de Tecnologia mais relevante este ano.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

De Byte a Yottabyte em muito pouco tempo...

Por Wilson Grava*

O Big data impulsiona os negócios, mas tem riscos. Eles passam pelo uso inadequado, pelas violações e perda de dados até a preocupação do usuário final com a privacidade e segurança desses dados.

Mitos e verdades sobre ERPs em nuvem

Por Grasiela Tesser*

Ainda que Cloud Computing esteja se popularizando e sendo cada vez mais natural nas operações das empresas, muitas companhias ainda relutam em utilizar sistemas de gestão – os ERPs - na nuvem. É o medo da inovação.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site