GESTÃO

Software livre gerou economia de R$ 1,2 milhão para Guarulhos

Da redação ... 03/05/2013 ... Convergência Digital

Incluir digitalmente pessoas com deficiência visual, tetraplégicos e crianças com Transtorno de Desenvolvimento Global. Este é o objetivo do Guarux, solução de Tecnologia da informação (TI) disponibilizada no Portal do Software Público Brasileiro (SPB). Criado pela Prefeitura de Guarulhos a partir do Linux Ubuntu, a utilização do sistema operacional gerou uma economia de R$ 1,2 milhão aos cofres públicos do município.

O Guarux foi criado no fim de 2009 com customizações e ferramentas específicas para a inclusão digital. Voltado para adultos, crianças e pessoas com deficiência, o software pode ser utilizado em escolas, órgãos públicos e pela sociedade em geral. Seu ambiente gráfico foi gerado para facilitar sua utilização e adaptação a outros sistemas operacionais, tanto livres quanto proprietários, como o Windows, por exemplo.

Em Guarulhos, o sistema é utilizado por cerca de 22 mil usuários da prefeitura. Além disso, o Guarux atinge uma grande parcela da população através dos centros de inclusão digital, que na cidade são chamados de Telecidadanias. Estes locais têm mais de seis mil acessos mensais e mais de sete mil usuários cadastrados. Os Telecidadanias fornecem ainda cursos profissionalizantes e cursos básicos de informática.

Com a disponibilização do Guarux no SPB, o diretor do Departamento de Informática e Telecomunicações da administração da cidade paulista, Leandro Gramulha, espera que outros municípios possam se beneficiar das ações que foram desenvolvidas e economia gerada. “Queremos ajudar outras prefeituras e colaborar com outros projetos de inclusão digital. Também queremos receber ajuda e debater a evolução da ferramenta”, disse. As prefeituras de Matão e Osasco, do estado de São Paulo, já utilizam a solução em seus projetos de inclusão digital.

SPB

Criado em abril de 2007, o portal gerenciado pelo Ministério do Planejamento (MP) compartilha programas de computador de interesse público. Os softwares são entendidos como um bem público, sem a necessidade de licenças que restrinjam seu uso ou o conhecimento pleno de seu funcionamento. Hoje, o SPB conta com mais de 170.000 usuários cadastrados, em torno de 500 prestadores de serviços e 68 soluções ofertadas por empresas, órgãos de governo, universidades e pessoas físicas.

Fonte: Assessoria SLTI


IVA encerra a disputa entre Governo, Estado e município

Além disso também permite retirar a alta carga tributária imposta aos setores de Telecom e Energia, os carros-chefes da arrecadação, pontua o advogado Luiz Roberto Peroba.

eSocial: é ilusão achar que não precisa correr para adaptar os sistemas

Novo prazo pode ter ficado mais longo - janeiro de 2018, mas as mudanças são complexas e exigem que as corporações não relaxem.

Justiça do Rio manda Microsoft indenizar consumidores por falha no Windows 7

A 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro afastou a possibilidade de dano coletivo por problemas na atualização do sistema operacional, em 2013, mas determinou a reparação individual de quem comprovar prejuízos. 

CNS vai ao STF contra decisão de São Paulo de cobrar ICMS de software

Confederação Nacional de Serviços diz que decisão do Estado significa uma bitributação, uma vez que as empresas pagam o ISS. "Software não pode ser considerado uma mercadoria", sustenta a ação.

Para bancar Telebras, governo maquia gastos com Serviço de Comunicação Multimídia

Sob o argumento de elevação dos gastos com o incremento da banda larga no país, governo mascara os constantes aumentos de capital da Telebras que garantem a sobrevivência financeira da estatal, ainda inoperante do ponto de vista comercial.



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G