Home - Convergência Digital

Instituto Gabi busca voluntários à distância

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 19/04/2012

Se você quer colaborar para uma entidade, mas tem dificuldades de se deslocar ou dispõe de poucas horas semanais, o Instituto Gabi – Centro de Referência, Orientação e Atendimento a Pessoas Portadoras de Deficiência – oferece uma boa oportunidade de se transformar em um voluntário à distância. Essa é uma das maneiras de auxiliar no atendimento de 70 crianças e adolescentes deficientes, além de permitir a abertura de vagas para as mais de 120 que estão na fila de espera.

Segundo o presidente da instituição, Francisco Sogari, “essa nova modalidade de voluntariado tem como facilitador a internet, que está onipresente no cotidiano das pessoas, por meio das diferentes ferramentas das redes sociais, comunidades, blogs, twitters, newsletters etc.”.

Sogari salienta a importância de distinguir o trabalho voluntário de outras ações de apoiadores, como doações de itens de uso na casa: “Toda a ajuda é bem vinda, mas não é suficiente, pois é pontual, tem começo, meio e fim. Já o trabalho voluntário à distância tem como característica a continuidade, mediante um planejamento”. E a gestora do Instituto Gabi, Mariana Roquette, complementa: “o voluntariado online consiste em um auxílio à distância que a pessoa pode nos oferecer tanto em sua área de expertise, quanto em alguma que ela tenha prazer em atuar”.

Enquanto o voluntário presencial auxilia diretamente nos atendimentos, acompanhando os profissionais da entidade nas atividades da semana – como na cozinha, limpeza, manutenção da casa, bazar e doações – e nos finais de semana, na organização e execução de eventos –, os voluntários à distância (hoje, aproximadamente 55) atuam principalmente nas áreas de comunicação (assessoria de imprensa, marketing, webdesign, diagramação etc.), administração e consultorias. “Atualmente, o Instituto Gabi precisa de voluntários à distância principalmente para atuar na área de webdesign e produção gráfica, para elaborar o material de divulgação de nossas campanhas, além das outras necessidades”, observa o presidente Sogari.

No momento, há três segmentos atuantes no Instituto, que são: REDE DE COMUNICADORES (indivíduos que possuem graduação e conhecimento na área de comunicação que ajudam a formular textos para redes sociais, blogs, assessoria de imprensa, etc.); COMISSÃO DE EVENTOS (indivíduos de diversos segmentos de atuação que ajudam a planejar, a melhorar e a divulgar os eventos da ONG); e ASSESSORIA JURÍDICA (advogada que auxilia e aconselha quando há dúvidas em assuntos pertinentes à área). As possibilidades de voluntariado online, para o futuro, segundo a gestora do Instituto, são em assessoria em gestão, assessoria pedagógica, assessoria de inovação e assessoria de captação de recursos.

A seleção de voluntário – seja presencial ou à distância – é feita mediante um cadastro. A diferença é que o voluntário presencial faz uma visita agendada, preenche o cadastro e assina o termo de adesão. Já o voluntário à distância preenche o cadastro eletrônico (que lhe é enviado), inscreve-se e o devolve com a adesão ao termo, de acordo com a Lei do Voluntariado, assinada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso em fevereiro de 1998. “Esses procedimentos são previstos mesmo para quem só pode voluntariar nos finais de semana. Nesses casos, identificamos e conciliamos a disponibilidade e a necessidade”, reforça o presidente do Instituto Gabi.

O trabalho voluntário é fundamental para o Instituto Gabi, que durante os dois primeiros anos de atividades conseguiu manter-se somente com voluntários. “Atualmente”, conta Sogari, “é praticamente impossível atender 70 crianças e adolescentes com deficiência, de segunda a sexta-feira, durante quatro horas diárias, somente com voluntariado, que dedica cerca de 8 horas semanais. Precisamos de uma estrutura de profissionais remunerados, que hoje somam 18, e dos mais de 70 voluntários, presenciais e à distância. Eles nos dão um suporte fundamental e condições para dar a amplitude necessária ao nosso trabalho. Aumentar esse número com novos voluntários é uma de nossas metas”, acrescenta Sogari.

Para oferecer trabalho voluntário, deve-se estabelecer contato com o Instituto Gabi pelo telefone (11) 5564-7709, pelo email institutogabi@terra.com.br ou consultando o site www.institutogabi.org.br.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A geração do Milênio se manifesta. . . E todos precisamos ouvir

Por José María Álvarez-Pallete*

Destaques
Destaques

Em tempo de crise, COBOL fica mais vivo do que nunca

O desafio dos gestores de TI é integrar os sistemas legados aos novos de computação em nuvem e mobilidade. Dados mostram que, hoje, 1,5 milhão de linhas de códigos são escritas na linguagem de programação no mundo.

Profissionais de TI sinalizam 'medo' de perder emprego para os robôs

Pesquisa global mostra que mais de 30% dos especialistas temem o uso massificado dos dispositivos nos próximos anos. Levantamento também mostra uma forte preocupação com os riscos do avanço da Internet das Coisas.

Profissionais de TI batalham para incorporar a PLR

Mesmo com o cenário econômico difícil, em São Paulo,categoria fechou 320 acordos nos primeiros quatro meses do ano, com cerca de 30 mil profissionais beneficiados. No ano passado, mais de 1200 acordos foram firmados entre patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site