INOVAÇÃO

Florianópolis terá R$ 15 milhões para inovação

Da redação ... 18/04/2012 ... Convergência Digital

A capital de Santa Catarina, Florianópolis, contará, a partir de 2013, com recursos de até R$ 15 milhões para investir em projetos de inovação. Os recursos estão previstos na Lei Municipal de Inovação, que cria o Fundo Municipal de Inovação e o Programa de Incentivo à Inovação, entre outros instrumentos de estímulo ao desenvolvimento tecnológico, econômico e sustentável da cidade. O projeto da Lei Municipal de Inovação foi aprovado por unanimidade na sessão desta terça-feira, 17/04, da Câmara Municipal de Florianópolis.

Considerada um dos principais instrumentos de apoio e estímulo ao desenvolvimento do polo tecnológico, da indústria do conhecimento e dos empreendimentos inovadores de Florianópolis, a Lei Municipal de Inovação, permitirá o investimento em projetos inovadores por meio do Fundo Municipal de Inovação e do Programa de Incentivo à Inovação. De acordo com as estimativas do orçamento municipal para o ano de 2013, esses recursos podem somar R$ 15 milhões para o desenvolvimento ações inovadoras de interesse da cidade. Além da destinação de recursos, a Lei Municipal de Inovação prevê também a instituição de instrumentos como o Sistema e o Conselho Municipal de Inovação, os Arranjos Promotores da Inovação, a Rede de Escritórios de Projetos de Inovação, o Plano de Sustentabilidade e o Plano de Inovação do Executivo Municipal.

De acordo com o Secretário Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Roberto De Rolt, a Lei Municipal de Inovação reúne ferramentas importantes para o futuro da cidade. "A Lei é consolidação do projeto de construção de Florianópolis como a Capital da Inovação. Com a Lei, a cidade terá uma importante oportunidade para aplicar o conhecimento gerado aqui no crescimento econômico sustentável do município, revertendo o ciclo de desenvolvimento para um modelo que respeita o meio ambiente e as pessoas", destacou o Secretário.

Com a aprovação na Câmara, o Projeto de Lei segue agora para a sanção do Prefeito Dário Berger e regulamentação dos instrumentos previstos. O Secretário Carlos Roberto De Rolt antecipou que o processo de regulamentação da Lei também será feito de forma participativa. "O Projeto da Lei de Inovação nasceu e foi construído com a participação dos agentes da Capital da Inovação e esse envolvimento continuará nas próximas etapas. A Lei privilegia a cooperação na gestão do futuro da cidade e por isso precisamos regulamentar esse instrumento de forma a garantir a correta aplicação dos recursos", explicou De Rolt.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

McKinsey e Fundação CPqD vão fazer estudo de Internet das Coisas do BNDES e MCTIC

Depois de um processo de seleção - onde 29 propostas foram entregues - o BNDES selecionou o consórcio formado pela McKinsey &Company, Fundação CPqD e Pereia Neto Macedo Advogados para conduzir estudo sobre IoT para ser conhecido em dezembro.

Falta dinheiro e gente para Brasil ir do consumo à produção digital

País está muito avançado na aquisição tecnológica, mas atrasado na incorporação da tecnologia nos processos produtivos. Problema se estende à América Latina. "Se não trabalharmos logo, vamos apenas consumir o que é feito lá fora", adverte o consultor de Telecomunicações, Raul Katz.

Banco Original adota Bot no Messenger do Facebook

Desenvolvido pela área de inovação do banco, o Bot funcionará como um SAC robotizado, fornecendo respostas programadas sobre pagamentos, alterações cadastrais, caixa eletrônico, câmbio, cartões e outras funcionalidades.

Inovação é DNA para a Dell EMC no Brasil

Empresas vão integrar os Centros de Pesquisa e Desenvolvimento: o da EMC, especializado em Big Data, e o da Dell, no desenvolvimento de aplicações. "Vamos ficar ainda mais forte e atender à corporação", ressaltou Carlos Cunha. Investimentos para 2017 em Inovação são projetados em US$ 4,5 bilhões.

Não vão ser Leis que vão impor limites à Internet das Coisas

Posição foi defendida por Paulo Brancher, advogado do escritório Azevedo Sette. Segundo ele, é impossível fazer uma regulamentação capaz de abranger todo o escopo da conectividade.



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G