TELECOM

Desoneração de redes implicará em renúncia fiscal de R$ 3,8 bilhões

Luís Osvaldo Grossmann ... 03/04/2012 ... Convergência Digital

O Ministério das Comunicações calcula em R$ 3,8 bilhões a renúncia fiscal a ser causada por novos investimentos em redes de telecomunicações até dezembro de 2016. Para o governo, as medidas farão com que as empresas antecipem investimentos, elevando em R$ 18 bilhões o que o setor aplicaria no período.

É por essa antecipação que foram mantidas algumas metas já anteriormente projetadas, como a ampliação da rede pública de fibras ópticas – a cargo da Telebras – ou o avanço da banda larga móvel. “A ideia é chegarmos a 60 milhões de acessos móveis, 3G e 4G, antes de 2014”, explica o diretor de indústria, ciência e tecnologia do Minicom, José Gontijo.

A partir da Medida Provisória que cria o regime tributário especial para as redes, o Minicom espera até o fim de abril concluir a regulamentação – já existe uma minuta pronta. É no regulamento que serão explicitadas as oito arquiteturas de redes contempladas – metropolitanas, backhaul, zona rural, etc.

Segundo Gontijo, a dinâmica para a obtenção dos benefícios fiscais será simples. Com a regulamentação, será disponibilizado um formulário para as empresas interessadas, onde devem explicar o projeto, prever quais os equipamentos nacionais serão utilizados e as contrapartidas – investimentos em áreas menos rentáveis.

A aprovação do Minicom se dará com base nessas informações. A partir daí, as empresas devem se habilitar junto ao Ministério da Fazenda para usufruir das isenções fiscais – PIS, Cofins e IPI. É quando as isenções passam a valer, ainda que o projeto beneficiado só seja iniciado posteriormente.

“Haverá um prazo de até meados de 2013 para que os projetos sejam submetidos”, disse Gontijo. Isso porque a expectativa é que as obras estejam concluídas até o fim de 2016, quando também termina a validade dos benefícios fiscais.


Anatel: Mais de 20 mil frequências serão usadas exclusivamente na Rio 2016

Até este momento, segundo a agência, cerca de 15 mil equipamentos, em especial no Maracanã, onde serão realizadas as cerimônias de abertura e encerramento, foram testados e etiquetados. Agência terá 200 servidores dedicados para garantir a oferta dos serviços.

Oi deixa para Justiça decidir sobre troca no Conselho de Administração

Ao analisar o pedido para a troca de nomes no colegiado, Conselho de Administração da operadora respondeu que convocação de assembleia deve passar pelo crivo da 7ª Vara Empresarial do RJ, onde corre a recuperação judicial.

Anatel manda à Justiça nomes de administradores para a Oi

Agência reguladora selecionou quatro empresas, mas duas serão avaliadas por possível impedimento - Delloite e PwC. Decisão final é da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

Se comprar Level 3, Google encara mercado de Telecom no Brasil

Rumores da possível aquisição movimentaram a semana nos Estados Unidos. A empresa de Internet estaria interessada em expandir sua rede de fibra óptica globalmente e a Level 3 seria o caminho rápido. Aqui no Brasil, a Level 3 possui 29 mil quilômetros de rede própria. Também possui três data centers.

Revista do 59º Painel Telebrasil 2015
Veja a revista do 59º Painel Telebrasil 2015 As principais empresas prestadoras de serviços e da indústria de telecomunicações e autoridades governamentais e do Legislativo se dedicaram a discutir o tema escolhido para este ano: A evolução dos modelos de negócio das telecomunicações: Desafios políticos e regulatórios.
Clique aqui para ver outras edições


  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G