TELECOM

Fixo/móvel: Anatel indefere pedido de reajuste da Oi

Ana Paula Lobo* ... 31/03/2012 ... Convergência Digital

O embate entre a Oi e a Anatel pelo reajuste tarifário nas chamadas fixo/móvel está longe de terminar. Nesta sexta-feira, 30/03, a agência, em cumprimento a liminar obtida pela tele no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, julgou e indeferiu o pedido da concessionária de reajuste de 2,4%, alegando que não houve cumprimento das regras estabelecidas no contrato de concessão.

Em teleconferência realizada para a imprensa para a divulgação dos resultados financeiros, o presidente da Oi, Francisco Valim, deixou claro que não tem a intenção de recuar e está disposto a manter o embate judicial. Segundo Valim, não há litígio com a Anatel, mas 'sim a defesa de um direito da concessionária'. A decisão, agora, do embate entre as partes está nas mãos do Superior Tribunal de Justiça.

Leia abaixo a íntegra do comunicado da Anatel, divulgado no final da noite desta sexta-feira, 30/03.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informa que, mediante deliberação realizada nesta sexta-feira, 30/03, deu cumprimento à decisão judicial proferida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no sentido de apreciar o pedido de reajuste das tarifas das chamadas fixo-móvel formulado pela Telemar Norte Leste S/A, conforme as regras aplicáveis anteriormente à publicação da Resolução nº 576/2011.

Em sua decisão, a Anatel indeferiu o pedido de reajuste tarifário da Telemar, tendo em vista que os cálculos apresentados por essa concessionária não levaram em consideração o fator de amortecimento previsto na cláusula 12.1 do contrato de concessão. Tal cláusula era a regra aplicada por analogia aos reajustes das chamadas fixo-móvel antes da vigência da Resolução nº 576/2011, e seu descumprimento acarreta o indeferimento do pedido de reajuste.

Ainda em cumprimento à referida decisão judicial, a Anatel suspendeu parcialmente o Ato nº 486/2012 do Conselho Diretor e o Ato nº 1.055/2012 do Superintendente de Serviços Privados, de forma a restabelecer as tarifas das chamadas fixo-móvel anteriormente fixadas pela Agência, exclusivamente em relação à Telemar Norte Leste S/A, e restaurando os valores de interconexão (VU-M) anteriormente pactuados por essa concessionária (a Telemar) e homologados pela Anatel. Na prática, os consumidores da Telemar (cuja área de concessão abrange RJ, ES, MG, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AP, AM e RR) não mais usufruirão da redução tarifária promovida pela Anatel por meio do Ato nº 486/2012, enquanto perdurarem os efeitos decisão judicial proferida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

A Anatel, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) com o objetivo de manter a redução tarifária empreendida pelo Ato nº 486/2012. A Agência aguarda novo posicionamento do Poder Judiciário.

*Com informações da Assessoria da Anatel


Administrador judicial vai analisar troca de diretores na Oi

Juiz também quer ouvir a opinião do Ministério Público antes de decidir sobre o pleito da Société Mondiale. Para a Anatel, alterações como a pretendida pelo fundo Société Mondiale – que quer a saída dos diretores indicados pela Portugal Telecom – não exigem manifestação prévia do órgão regulador.

Rede 100% IP garante infraestrutura de Telecom em resort na Chapada dos Guimarães

Hotel, instalada em área livre, montou datacenter, investiu em fibra óptica e instalou cerca de 1.000 Access Point, onde 70% das necessidades provém dos 1.200 futuros visitantes e 30% das atividades administrativas.

Telefônica investiu R$ 1,8 bi no 2º tri no Brasil

Empresa registrou uma receita operacional líquida de R$ 10,5 bilhões, mas o lucro líquido foi 23,7% inferior ao registrado no mesmo período no ano passado. Limpeza de base provocou uma queda de 21,5% na base de clientes pré-pago na Vivo.

TIM quer relação com teles fora da recuperação judicial da Oi

Presidente da operadora, Stefano De Angelis, deixou claro que a situação da Oi tem impacto na indústria como um todo. "Há  muitos contratos de interconexão, de swap e de aluguel de links", observou.

Revista do 59º Painel Telebrasil 2015
Veja a revista do 59º Painel Telebrasil 2015 As principais empresas prestadoras de serviços e da indústria de telecomunicações e autoridades governamentais e do Legislativo se dedicaram a discutir o tema escolhido para este ano: A evolução dos modelos de negócio das telecomunicações: Desafios políticos e regulatórios.
Clique aqui para ver outras edições


  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G