TELECOM

No Amazonas, telefonia avança pouco e deputados ameaçam com CPI

Luís Osvaldo Grossmann ... 28/03/2012 ... Convergência Digital

Apesar das promessas das operadoras, foi pequeno o avanço na qualidade dos serviços no Amazonas – como sustentaram parlamentares do estado durante audiência pública, na terça-feira, 27/3. Ao ponto de, durante a reunião com empresas e Anatel, surgir uma ameaça de CPI da telefonia.

“A Assembleia não vai ficar muito tempo nesse blá, blá, blá. E se preciso for o Poder Legislativo dispõe de mecanismos para criar constrangimentos para chamar a atenção sobre o assunto, para que alguém nos escute. Espero que não tenhamos que chegar ao limite de uma CPI”, afirmou o presidente da comissão de Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, Marco Antonio Chico Preto (PSD).

A reunião buscou medir as melhorias desde a primeira audiência, em outubro do ano passado, na qual as empresas se comprometeram com um Plano de Revitalização. Mas problemas continuam e os avanços, na opinião do parlamentar, foi “medíocre”. Por exemplo, de 2026 orelhões que deveriam funcionar em 10 municípios do Amazonas, apenas 360 – 18% - estão operacionais. Eram 145 na época da primeira reunião.

As operadoras Oi, Embratel/Claro, Vivo e TIM reiteraram promessas de investimentos, mas os parlamentares insistiram nas demandas. A Oi, por exemplo, segue sem cumprir a meta de conectar as escolas públicas urbanas – das 1,2 mil do Amazonas, apenas 561 foram atendidas, praticamente todas elas (539) na capital Manaus.

Pelo menos outras duas audiências públicas serão realizadas até novembro deste ano, como forma de acompanhamento dos serviços e investimentos das operadoras. Caso as melhorias na qualidade não sejam perceptíveis, o presidente da comissão defende a criação de uma comissão de inquérito. “O inquérito é nosso instrumento legal para investigar. A Anatel pode fiscalizar, a Justiça multar e a Assembleia fazer um inquérito”, insistiu Chico Preto.


Anatel manda à Justiça nomes de administradores para a Oi

Agência reguladora selecionou quatro empresas, mas duas serão avaliadas por possível impedimento - Delloite e PwC. Decisão final é da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

Se comprar Level 3, Google encara mercado de Telecom no Brasil

Rumores da possível aquisição movimentaram a semana nos Estados Unidos. A empresa de Internet estaria interessada em expandir sua rede de fibra óptica globalmente e a Level 3 seria o caminho rápido. Aqui no Brasil, a Level 3 possui 29 mil quilômetros de rede própria. Também possui três data centers.

Maio registra nova queda de assinantes na TV paga

De abril para maio, a queda foi pequena, mas Telefónica e América Móvil tiveram ligeiras baixas na base. Oi e Sky se recuperaram.

Linktel tem força-tarefa para garantir Wi-Fi gratuito na Rio 2016

Fornecedora ampliou sua infraestrutura para 1200 hotspots no Rio de Janeiro. Também fechou acordo de compartilhamento com a TIM. Publicidade sustenta o acesso gratuito. Em Copacabana, por exemplo, a cobertura foi projetada para atender a 20 mil pessoas de forma simultânea.

Revista do 59º Painel Telebrasil 2015
Veja a revista do 59º Painel Telebrasil 2015 As principais empresas prestadoras de serviços e da indústria de telecomunicações e autoridades governamentais e do Legislativo se dedicaram a discutir o tema escolhido para este ano: A evolução dos modelos de negócio das telecomunicações: Desafios políticos e regulatórios.
Clique aqui para ver outras edições


  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G