INTERNET

Google sofre pressão mundial com relação à politica de privacidade

Da redação ... 16/03/2012 ... Convergência Digital
Autoridades regulatórias dos Estados Unidos e da União Europeia estão investigando o Google sob a suspeita de que a companhia tenha ignorado configurações de privacidade de milhões de usuários do Safari, navegador da Apple. A informação foi publicada pelo jornal "The Wall Street Journal", nesta sexta-feira, 16/03. A empresa suspendeu a prática em fevereiro, depois de ter sido contatada pela publicação.

Com o envolvimento de agências federais americanas e órgãos similares na Europa, liderados pela França, o caso pode levar o Google a enfrentar uma extensa série de batalhas jurídicas, além de impor multas pesadas pela violação de privacidade. No mês passado, o mesmo jornal revelou que o Google estava usando um código especial para instalar arquivos de rastreamento nos dispositivos de alguns usuários de iPhones e iPads.

Nos Estados Unidos, a Comissão de Comércio Federal está analisando se essas ações infringem uma resolução judicial estabelecida em 2011, na qual o Google se comprometeu a não deturpar suas práticas de privacidade para os consumidores, segundo pessoas familiarizadas com as investigações.

A multa pela violação ao acordo é de US$ 16 mil por cada incidente. Em outra frente, um grupo de procuradores gerais também está investigando o caso. Nessa esfera, as multas podem chegar a até US$ 5 mil por infração.

Na Europa, uma comissão francesa incorporou à investigação ao caso em que apura a recente mudança da política de privacidade do Google. O órgão é o mesmo que no ano passado definiu uma sanção de 100 mil euros (US$ 130,5 mil) à companhia por recolher informações pessoais para o serviço de mapas Google Street View. Na época, a empresa se desculpou e disse que iria apagar os dados coletados.

*Fonte: Valor Online

Ministério da Justiça diz que alegação do WhatsApp sobre criptografia é falaciosa

Para o governo, app teria condições de fazer o ‘grampo’ exigido. “Não há dúvidas da completa possibilidade técnica”, sustenta o MJ. 

Facebook vira alvo de ação coletiva por ajudar espionagem americana

Processo é movido pelo austríaco Max Schrems, o mesmo que já bateu a rede social e derrubou o acordo entre EUA e UE para transferência de dados. 

Fibra óptica cresce, mas ainda responde por apenas 5,77% da banda larga

O Brasil fechou o mês de julho com 26,3 milhões de acessos fixos a Internet, segundo balanço da Anatel. Maior parte dos acessos é feito via conexão XDSL.

Regulamentação não é inimiga da Internet livre e aberta

"Não existe uma solução panaceia que vai atender a todos na Internet. Isso é impossível", ressalta o assessor da SEPIN, Otávio Caixeta.

Europa reforça neutralidade e restringe zero rating, mas vai avaliar caso a caso

Orientações do regulador europeu vedam ofertas de acesso parcial à internet e gestão de tráfego associada a acertos comerciais, bem como bloqueios a VoIP ou streaming de vídeos.

Revista Abranet 17 . Julho/Agosto 2016
Veja a Revista Abranet nº 17 A Internet que temos no Brasil é a que podemos ter. Planejamento é a melhor estratégia para sobreviver à crise. ISPs: ataques de negação de serviço entre os mais comuns, mas não os únicos.
E mais...
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G