SEGURANÇA

Corporações criticam falta de consciência do usuário móvel

Da redação ... 09/02/2012 ... Convergência Digital

O relatório O Impacto dos Dispositivos Móveis para a Segurança da Informação, divulgado pela Check Point, revela que 71% das empresas acreditam que a adoção de dispositivos móveis impulsionou o número de incidentes de segurança, citando entre suas maiores preocupações a perda e a privacidade de informações sensíveis, armazenadas em dispositivos de funcionários, inclusive e-mails corporativos (79%), dados de clientes (47%) e informações de login de rede (38%).

O levantamento mostra ainda que os smartphones e os tablets estão cada vez mais presentes no ambiente corporativo o que provoca uma nova área de atenção para os gerentes de TI. Isso porque eles têm que criar políticas de seguranças dos milhares de dispositivos e sistemas operacionais envolvidos e, ao mesmo tempo, proteger a empresa contra a perda de dados e a crescente presença de ameaças móveis.

O estudo da Check Point apurou que:

• Maior número de conexões às redes corporativas por meio de dispositivos móveis - Aproximadamente 94% das empresas entrevistadas registraram um aumento do número de dispositivos móveis pessoais conectados à rede corporativa, com 78% dos participantes observando 100% de crescimento nos últimos dois anos.

• Dispositivos móveis mais comuns e seus riscos de segurança - Apple (30%) e Blackberry (29%) foram os tipos mais comuns de dispositivos móveis conectados às redes corporativas, seguidos pela Android (21%). Quase metade dos participantes (43%) também acredita que os dispositivos Android representam o maior risco à segurança móvel.

• O comportamento do funcionário influi na segurança dos dados móveis - A maioria das empresas acredita que o maior impacto sobre a segurança de dados móveis é a falta de consciência em relação à segurança entre os funcionários – seguido pela navegação móvel (61%), conectividade Wi-Fi sem segurança (59%), dispositivos perdidos ou roubados (58%) e download de aplicativos móveis maliciosos (57%).

• Muitos dispositivos móveis armazenam dados sensíveis do cliente e da empresa - Dispositivos pessoais e das empresas geralmente armazenam e acessam uma grande variedade de informações, inclusive e-mails (79%), dados de clientes (47%) e credenciais de login (38%) a partir de bases de dados internas ou aplicativos corporativos.


São Paulo e Rio lideraram ataques cibernéticos na Olimpíada

Mais de 10 milhões de malware foram bloqueados no Brasil durante o período dos Jogos. Governo foi alvo máximo dos hackers.

Brasil fica entre os países mais afetados pela extorsão online

Os golpes de e-mails corporativos já superam a casa dos US$ 3 bilhões. Pedidos de resgates também aumentam e acendem o sinal amarelo nas empreass.

Trojan brasileiro usa boleto falso de operadora para atacar internautas

Batizado como Windows PowerShell, o malware não ataca apenas o Internet Explorer. Ele também atinge outros navegadores como o Chrome e o Firefox. O Brasil é um dos países mais afetados por trojans bancários no mundo.

Governo abandona auditoria de software como medida contra espionagem

A decisão de exigir uma cláusula nos editais de licitação para a realização de auditorias no código-fonte de software praticamente não foi cumprida pelos gestores públicos.



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G