SEGURANÇA

Corporações criticam falta de consciência do usuário móvel

Da redação ... 09/02/2012 ... Convergência Digital

O relatório O Impacto dos Dispositivos Móveis para a Segurança da Informação, divulgado pela Check Point, revela que 71% das empresas acreditam que a adoção de dispositivos móveis impulsionou o número de incidentes de segurança, citando entre suas maiores preocupações a perda e a privacidade de informações sensíveis, armazenadas em dispositivos de funcionários, inclusive e-mails corporativos (79%), dados de clientes (47%) e informações de login de rede (38%).

O levantamento mostra ainda que os smartphones e os tablets estão cada vez mais presentes no ambiente corporativo o que provoca uma nova área de atenção para os gerentes de TI. Isso porque eles têm que criar políticas de seguranças dos milhares de dispositivos e sistemas operacionais envolvidos e, ao mesmo tempo, proteger a empresa contra a perda de dados e a crescente presença de ameaças móveis.

O estudo da Check Point apurou que:

• Maior número de conexões às redes corporativas por meio de dispositivos móveis - Aproximadamente 94% das empresas entrevistadas registraram um aumento do número de dispositivos móveis pessoais conectados à rede corporativa, com 78% dos participantes observando 100% de crescimento nos últimos dois anos.

• Dispositivos móveis mais comuns e seus riscos de segurança - Apple (30%) e Blackberry (29%) foram os tipos mais comuns de dispositivos móveis conectados às redes corporativas, seguidos pela Android (21%). Quase metade dos participantes (43%) também acredita que os dispositivos Android representam o maior risco à segurança móvel.

• O comportamento do funcionário influi na segurança dos dados móveis - A maioria das empresas acredita que o maior impacto sobre a segurança de dados móveis é a falta de consciência em relação à segurança entre os funcionários – seguido pela navegação móvel (61%), conectividade Wi-Fi sem segurança (59%), dispositivos perdidos ou roubados (58%) e download de aplicativos móveis maliciosos (57%).

• Muitos dispositivos móveis armazenam dados sensíveis do cliente e da empresa - Dispositivos pessoais e das empresas geralmente armazenam e acessam uma grande variedade de informações, inclusive e-mails (79%), dados de clientes (47%) e credenciais de login (38%) a partir de bases de dados internas ou aplicativos corporativos.


Oracle libera 'pacotaço' de correções para brechas na Java

O pacote de correções também vale para o banco de dados da companhia. "É preciso rodar as correções Java o quanto antes", adverte o CTO da Oracle.

Roubo de dados explode e aumenta 2.100% no Brasil em 12 meses

País lidera o ranking de países mais vulneráveis no quesito de segurança da Informação. O custo per capita da violação de dados passou de R$ 175,00 para R$ 225,00.

Brasil é o país mais afetado no mundo pelo cibercrime como serviço

XDedic, fórum internacional usado por cibercriminosos comercializa mais de 70 mil servidores para invadir infraestruturas de empresas, denuncia os pesquisadores da Kaspersky Lab. Boa parte desses equipamentos é responsável pelos ataques de negação de serviço, o DDoS.

NSA admite usar a Internet das Coisas para espionagem

Para o diretor assistente da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Richard Ledgett, mesmo equipamentos biomédicos, como marcapassos, podem ser fontes de inteligência, como todo e qualquer dispositivo conectado.



  • Copyright © 2005-2016 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G